Walk the Moon surpreende e cativa público em apresentação vigorosa

 Por: Danielle Barbosa
Foto: Ana Clara Carvalho/UDR

Bastante energético, o grupo comandado por Nicholas Petricca fez de tudo pra agradar o público carioca.

A apresentação do Walk The Moon no Rock in Rio no último domingo, 17, foi digna de Palco Mundo. Com Nicholas Petricca à frente nos vocais, Kevin Ray no baixo, Sean Waugaman na bateria e Eli Maiman na guitarra, a banda era praticamente anônima se considerar a maior parte do público do festival, que é mais “mainstream” e estava ali pelo fenômeno pop, Justin Timberlake. Diferente de Justin e Alicia Keys, que tem uma forte inclinação pro R&B, os músicos de Ohio são adeptos do estilo indie rock, com uma levada punk na atitude.

O show do grupo poderia ser apenas uma composição de lineup e passar despercebido, afinal o único hit radiofônico deles é “Shut Up and Dance”, penúltima canção da noite. Mas não foi isso o que aconteceu. Com uma atuação cheia de empolgação e fôlego, Nicholas não conseguiu ficar parado nem um minuto do show, o que fez total diferença para a percepção final e experiência do público com o Walk The Moon. Se no começo, eles eram praticamente desconhecidos, ao fim da apresentação, saíram sob muitos aplausos e comentários positivos. “Eu nem os conhecia, mas já virei fã!”, várias pessoas reproduziam frases similares.

Nada como uma dose de alto astral e disposição em cima do palco para cativar o público. Eles foram a prova de que não é necessário criações mirabolantes ou cenários cheios de apetrechos para que a multidão se envolva com o que acontece durante o showtime. Agora, por que não são todos os artistas que se apresentam assim? Em alguns casos – sem nomes a serem citados -, parece falta de motivação por já saber que os fãs irão compensar e fazer sua parte. Ou, quem sabe, até mesmo frieza por já ter alcançado basicamente tudo o que um artista possa querer na trajetória profissional. Sejam quais forem as razões, é sempre mais prazeroso ver uma banda se entregando ao público e demonstrando com gestos e expressões corporais o quanto aquele momento significa pra eles. Assim foi o Walk The Moon. A banda foi pros braços do público, literalmente!

Foto: Ana Clara Carvalho/UDR

“Que bom estar aqui, Rio!”, disse o vocalista, que interagiu o máximo que pôde em português. Essa não foi a primeira vez dos músicos na cidade, pois já estiveram aqui em 2016 – para o Lollapalooza Brasil – que, cá pra nós, foi um festival com um target muito mais adequado ao estilo dos meninos – e com um show na Sacadura 154, no Centro do Rio. Palmas e pulos foram uma constante do show, que – apesar de curto – teve bastantes elementos interessantes. Um deles, é claro, o visual de Nicholas, frontman do Walk The Moon. Todo colorido, com o rosto pintado e vibrante, assim como sua presença de palco. Outro ponto que merece ser mencionado é o quão agradável a voz do vocalista soa ao vivo. Os agudos, os falsetes, todos muito ‘clean’ e de quem entende do que faz.

À tudo isso, caiba talvez ao Walk The Moon do melhor mais subestimado show da primeira semana do Rock in Rio. Fiquem de olho nesses meninos!

SETLIST:

1. Up 2 U
2. Next in Line
3. Avalanche Different Colors
4. Tightrope
5. Lisa Baby
6. Work This Body
7. Headphones
8. Portugal
9. I Can Lift A Car
10. Shut Up and Dance
11. Anna Sun

VEJA A GALERIA DE FOTOS DO SHOW:

Por: Ana Clara Carvalho/UDR

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário