Symphony X agita paulistas com paulada progressiva

Por Isabele Miranda

A renomada banda de metal progressivo passa por São Paulo em breve turnê pela América Latina

Confira trecho da clássica “Evolution (The Grand Design)” – Vídeo: Isabele Miranda

Reconhecida mundialmente como um dos maiores nomes do prog metal mundial, os americanos do Symphony X vieram ao Brasil com a turnê Odyssey Through the Underworld, depois de um tempo fora das estradas, presenteando as cidades de São Paulo (Tropical Butantã) e Limeira (Bar da Montanha), respectivamente nos dias 03 e 04 de agosto.

Na capital paulista, apesar de alguns problemas técnicos com o som da casa, logo no início da apresentação a banda conseguiu animar a todos os presentes com uma presença de palco magistral do vocalista Russell Allen, que além de ter uma das mais belas vozes do metal contemporâneo, ainda dá aula de interpretação. Com uma performance de cair o queixo, Russell surpreendeu a todos ao dizer que teve uma intoxicação alimentar no show do México, pois era simplesmente imperceptível qualquer mudança na qualidade vocal do mesmo. Completando a cozinha, temos o líder e principal compositor, o espetacular e simpático guitarrista Michael Romeo, sempre andando de “mãos dadas” no palco com os excelentes Mike LePond no baixo e Michael Pinella no teclado (quantos Michaels!) e, claro, o virtuoso e preciso Jason Rullo nas baquetas.

O público, apesar de estar sedento pelo espetáculo desde a mais recente passagem da banda pelo país, dividiu opiniões em relação ao setlist atual que, além de ser bastante curto (um pouco mais de 1 hora de duração), ainda apresentava poucas músicas dos trabalhos consagrados da banda, priorizando mais os trabalhos recentes. Para se ter uma ideia, apenas 9 músicas estavam inclusas, sendo que uma delas é a maravilhosa “The Odyssey” (do álbum homônimo de 2002), que possui nada mais nada menos do que 24 minutos de duração. Acredito que, se não era possível incluir mais músicas no show, que pelo menos a mencionada (mesmo sendo uma das melhores composições da banda) pudesse ser substituída por outras três músicas que os fãs tanto pediram. Afinal, nosso país não recebe tais bandas com tanta frequência como outros países, então seria interessante ter um setlist mais completo e menos parecido com abertura de shows ou apresentações em festivais ao redor do mundo. Como headliners da noite, senti a falta de algo mais completo, considerando a vasta discografia deles.

Contudo, tal controvérsia não tirou a magia do evento, que deixou a todos muito felizes e aguardando pela próxima empreitada do Symphony X, que nos próximos meses possivelmente deve começar a compor/ gravar um novo álbum de estúdio ou, quem sabe, nos trazer algo inesperado. Torço para que a banda prepare algo mais do que especial para arrancar um sorrisão dos fãs, pois qualidade, técnica e feeling eles têm de sobra!

SETLIST SYMPHONY X

1 – Iconoclast
2 – Evolution (The Grand Design)
3 – Serpent’s Kiss
4 – Nevermore
5 – Without You
6 – Run With the Devil
7 – Sea of Lies
8 – Set the World on Fire (The Lie of Lies)
BIS
9 – The Odyssey

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.