Stone Temple Pilots toca seus clássicos em show no Via Funchal

Por: Thiago Furlan
Foto: Antonio César/Universodorock
Foto: Antonio César/Universodorock

Depois de muita espera, o público que gostava do grunge dos anos 90 pode assistir a um show de uma das bandas mais famosas do movimento por aqui: o Stone Temple Pilots. Com a casa bem cheia e o público ansioso o show começou pontualmente as 22:00 horas.

Com um figurino digno de Barney Stinson,(da série How I Met Your Mother) com traje social completo , Scott Weiland liderava a banda cantando os sucessos de sempre. Com megafone na mão, abriu o show com Cracked, seguida de Wicked Garden. A maior paret do repertório foi baseado nos 2 primeiros discos da banda, mais notadamente, no começo e no fim do show. O meio do show deu uma esfriada nos ânimos, principalmente pelas músicas novas serem praticamente desconhecidas do público. O cover bacana, porém não muito animado de “Dancin Days”, do Led Zeppelin, também não ajudou. Em compensação, Plush e Death and Bloated garantiram o momento karaokê do show, com o público cantando cada frase junto da banda.

A performance de Robert DeLeo impressionava por sua empolgação no baixo. Dean DeLeo, em compensação, apesar da empolgação, exagerou nos momentos de tentar se passar por virtuose da guitarra. Erik Kretz teve uma performance discreta porém segura na bateria. Se não foi um show histórico, serviu pra matar a saudade de ouvir clássicos do grunge.

Set List
“Crackerman”
“Wicked Garden”
“Vasoline”
“Heaven & Hot Rods”
“Between the Lines”
“Hickory Dichotomy”
“Still Remains”
“Cinnamon”
“Big Empty”
“Dancing Days”
“Silvergun Superman”
“Plush”
“Interstate Love Song”
“Huckleberry Crumble”
“Down”
“Sex Type Thing”
Bis
“Dead & Bloated”
“Trippin” on a Hole in a Paper Heart”

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.