Soulfly leva milhares de fãs ao Audio Club em São Paulo

Por: Givaldo Menezes
Foto: Leandro Almeida/Universodorock
Foto: Leandro Almeida/Universodorock

Neste último domingo (10/04), foi a vez de São Paulo receber Max Cavalera com um de seus projetos: a banda Soulfly. O grupo está com a turnê “Archangel Latin America Tour 2016” de divulgação do seu último trabalho de estúdio, o álbum “Archangel” lançado em 2015.

A fila formou-se já no início da tarde, na frente da Audio Club,casa escolhida para esta apresentação. Uma das empresas patrocinadoras de Max,proporcionou um encontro com o artista para os que chegaram mais cedo até um determinado horário.

Às 18h30 a casa abre e o público começa adentrar ao local. Neste evento a banda Project46 de São Paulo foi convidada para abertura do show. Já com a casa praticamente cheia, às 19h55, o Project46 começa sua apresentação com a faixa “Atrás das linha inimigas” do álbum “Doa a quem doer”,seguidas de “Vergonha na cara” e “Erro +55” do último trabalho da banda, o álbum “Que seja feita a nossa vontade”.

Project46 banda de New/Metal Core de São Paulo se encaixou perfeitamente a noite, com músicas rápidas e com muito peso mesclando o vocal gutural com um pouco mais rasgado oferecendo uma sonoridade muito legal, a qual agradou muito os fãs. Uma das características da banda são as letras que contam a desigualdade e problemas da sociedade em nosso país, e ainda utilizam-se da língua portuguesa. Com uma ótima apresentação a banda encerra sua performance às 20h25 com a faixa “Acorda pra vida”.

Banda Project 46 - Foto: Leandro Almeida/Universodorock
Banda Project 46 – Foto: Leandro Almeida/Universodorock

Ao passar dos minutos, o palco do Soulfly ia tomando forma, e,para muitos chegava a hora do eterno e principal vocalista do Sepultura mostrar para seus fãs, como a banda reinava na “década de 90”.

Após uma pequena e angustiante espera, com a casa cheia, às 21h35, Max e companhia finalmente subiram ao palco para a euforia de todos. A apresentação se inicia com uma trinca do último álbum da banda, começando com “We Soud Our Souls to Metal”,”Archangel” faixa que leva o nome do álbum e “Ishtar Rising” que praticamente colocaram “fogo” na pista.

Após a apresentação de “Carved Inside”,chegava uns dos grandes momentos do show.Max anunciava a música “Refuse/Resist” seguida de “Terrritory” do Sepultura ,onde o público agitava e cantava intensamente.

Max mostrava-se muito feliz e carismático, distribuindo palhetas e conversando muito com o público entre uma música e outra,e claro,diversos pedidos de “Mosh Pits” para a galera.

No final da execução de “Master of Savagery”, Max finalizou a música com o riff de “Master of Puppets”, fazendo com que o público curtisse bastante. Após essa primeira parte, Marc Rizzo guitarrista da banda, mostrava todo o seu virtuosismo em sua apresentação solo.

Após a execução de “Prophecy”, um fã sobe ao palco, mas muito simpático, Max o abraça e o presenteia com uma palheta antes de ser retirado pelos seguranças. Logo depois de algumas músicas da carreira da banda, ocorreu outro ápice no show,um medley de “Arise” com “Dead Embryonic Cells” deixando o público mais eufórico ainda.

Para a galera dar uma recuperada nas energias, Max anuncia o “Reggae do Soulfly” e manda um cover de “Umbabarauma” do Jorge Bem Jor. Com as energias recuperadas, era hora de voltar ao trabalho, porque de ali em diante só viria pedrada, começando com um super medley, composto com Black Sabbath, Motörhead, Titãs e não poderia faltar mais, Sepultura seguido de “Frontlines” e encerrando a segunda parte do show com “Walk” do Pantera.

Foto: Leandro Almeida/Universodorock
Foto: Leandro Almeida/Universodorock

Após a volta ao palco, Max anuncia que naquela faixa, quem assumiria a bateria seria seu irmão, Igor Cavalera, na execução de “Roots Bloody Roots”. Para muitos foi o grande momento do show, ver os irmãos tocando junto e relembrando o passado deles no Sepultura. Já na reta final do show, Max homenageou Lemmy Kilmister com um cover de “Aces of Spades” do Motörhead e às 23h17 encerrou sua ótima apresentação com “The Trooper” do Iron Maiden,marcando mais uma vez a memória dos fãs que compareceram naquela noite.

Setlist: Project46
1.    Atrás das Linhas Inimigas
2.    Vergonha na cara
3.    Erro +55
4.    Empedrado
5.    Violência Gratuita
6.    Carranca
7.    Foda-se
8.    Acorda pra Vida

Setlist: Soulfly
1- We Sold Our Souls To Metal
2- Archangel
3- Ishtar Rising
4- Blood Fire War Hate
5- Carved Inside
6- Refuse Resist (Sepultura)
7- Territory (Sepultura)
8- Sodomites
9- Master Of Savagery / Master Of Puppets (Metallica)
10- Prophecy
11- Seek ‘n’ Strike
12- Babylon
13- Tribe
14- Arise / Dead Embrionic Cells (Sepultura)
15- No Hope = No Fear
16- Umbabarauma (Jorge Ben Jor)
17- Medley: Iron Man (Black Sabbath) / Electric Funeral (Black Sabbath) / Orgasmatron (Motörhead) / Polícia (Titãs), Escape To The Void (Sepultura) / Desperate Cry (Sepultura) / Troops Of Doom (Sepultura)
18- Frontlines / Walk (Pantera)
19- Back To The Primitive
20- Roots Bloody Roots (Sepultura)
21- Ace Of Spades (Motörhead)
22- Jumpdafuckup / Eye For An Eye
23- The Trooper (Iron Maiden)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.