Smashing Pumpkins traz som alternativo e pesado em apresentação no Rio

Por: Danielle Barbosa

Foto: Paulo Cassio/UDR
Foto: Paulo Cassio/UDR

Uma série de side-shows do Lollapalooza movimentou as principais cidades do país durante a última semana. O Rio de Janeiro, é claro, não ficaria de fora.

Após uma apresentação impecável e vigorosa do ex-líder do Led Zeppelin, Robert Plant, o palco do Citibank Hall recebeu o som original do grupo de Chicago Smashing Pumpkins. O rock alternativo de Billy Corgan (vocais e guitarra), Mark Stoermer – The Killers (baixo e backing vocals), Brad Wilk – Rage Against/Audioslave (bateria/percussão), Mike Byrne (bateria) e Jeff Schroeder (guitarra e backing vocals) embalou a noite da última quarta-feira (25) dos cariocas.

VEJA AS FOTOS DO SHOW DO SMASHING PUMPKINS

VEJA AS FOTOS DO SHOW DO GRUPO YOUNG THE GIANT

A noite, porém, contou com a abertura do Young the Giant, banda californiana que veio ao Brasil pela primeira vez e trouxe na bagagem o típico som indie rock. Os californianos fizeram uma apresentação curta (apenas 40 minutos) e sem firulas, mas a empolgação e presença de palco de Sameer Gadhia, vocalista e líder do quinteto não deixaram nada a desejar. Contudo, o cantor não trocou muitas palavras com a plateia e parecia curtir o show sozinho em alguns momentos.

O show começou pontualmente às 21h20, com a faixa ‘Slow Dive’, seguida de ‘Anagram’, ambas faixas do segundo e mais recente álbum de estúdio do Young the Giant, o “Mind Over Water”. Nesse momento, o que se via era uma casa de espetáculos ainda com bastantes espaços na pista Premium e comum, além de assentos vazios nos camarotes.

O grupo, ainda pouco íntimo e conhecido em solo tupiniquim, não teve tempo de expor muito o seu trabalho e, apesar de um setlist bastante enxugado (com apenas oito canções) fez jus ao convite para o festival Lollapalooza e mostrou que tem talento de sobra pra alçar voos mais altos. As faixas Cough Syrup e My Body (a última com direito à ida na galera próxima à grade) foram as músicas que mais agitaram o show. Sameer fez questão de agradecer o convite do Smashing Pumpkins e se despediu timidamente do público com um aceno.

Às 22h30, também no horário previsto pela produção local, o Smashing Pumpkins subiu ao palco com a faixa “Cherub Rock”, single do álbum “Siamese Dream”, segundo dos dez álbuns que a banda já gravou em estúdio, entre indas e vindas e mudanças na formação do grupo. Sem interrupção para cumprimentar os fãs, Billy emendou e levantou a energia da galera com as clássicas “Tonight, Tonight” e “Ava Adore”, duas das faixas mais conhecidas dos americanos.

A tendência e o desenrolar da apresentação seguiu uma linha bem parecida com o show de abertura: sem extravagâncias no cenário, um visual discreto e sem muita falácia com os fãs. O som, entretanto, bem mais pesado e recheado de solos de guitarra nos intervalos. O pano de fundo da apresentação também era outro: ainda que não estivesse com lotação máxima (provavelmente metade da capacidade do local), os fãs interagiam mais com os músicos e se empolgavam desde os primeiros acordes das músicas. Teve espaço, inclusive, para coros de “Ole ole ole, Pumpkins Pumpkins”, aplausos e soar de palmas para acompanhar as batidas.

A receptividade dos brasileiros foi impressionante e a entrega da banda no palco também, ainda que o clássico jeito calado e sério de Billy Corgan pudesse demonstrar o contrário. O resultado não poderia ser outro: uma apresentação com cara de Smashing Pumpkins. Com mais de 25 anos de estrada, uma coleção de sucessos e 4 passagens pelo Brasil, nada daquilo era novidade para os rapazes (não tão rapazes assim) do Pumpkins, mas cada show é um show e não restam dúvidas que a banda, independente da troca de componentes ou hiato de sons novos (entre 2001 e 2004), permanece ainda muito viva no coração dos fãs. O final eletrizante com a sequência “Bullet with Butterfly Wings”, “Heavy Metal Machine” e “Today” comprovam isso.

“Thank you very much, Rio!”, se limitou a dizer Billy. Nós é que agradecemos!

SETLIST – Young the Giant:
1. Slow Dive
2. Anagram
3. It”s About Time
4. I Got
5. Teachers
6. Cough Syrup
7. Paralysis
8. Mind Over Matter
9. My Body

SETLIST – Smashing Pumpkins:
1. Cherub Rock
2. Tonight, Tonight
3. Ava Adore
4. Being Beige
5. Drum + Fife
6. Glass and the Ghost Children
7. Stand Inside Your Love
8. 1979
9. Pale Horse
10. Monuments
11. Drown
12. Disarm
13. One and All (We Are)
14. United States
15. Bullet with Butterfly Wings
16. Heavy Metal Machine

Encore:
17. Today

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário