Scott Stapp nos braços do povo em show no Rio

Por Ana Beatriz Melo

O tempo ajuda e ex-vocalista do Creed atrai público voraz pelos hits de sua antiga banda

Foto: Daniel Croce

Na noite de sábado (16), Scott Stapp levantou a plateia do Circo Voador, no Rio de Janeiro, mostrando que está em forma aos 46 anos. 

Mas nem sempre foi assim. Num sobe e desce mais vertiginoso que montanha russa do finado Terra Encantada, Scott já se rendeu às drogas, ao álcool, ao uso indiscriminado de remédios, foi ao fundo do poço, perdeu tudo, tentou se matar duas vezes, se reergueu, gravou álbuns solo, mais um com o Creed, teve recaídas, repetiu tudo de novo e… coisas da vida!

Entrando pontualmente ao palco e de forma enérgica, o americano alternou várias faixas de seu novo álbum solo The Space Between the Shadows (2019) – pesado feito bigorna -, com as melancólicas músicas do Creed. O público presente cantou todos os hits do início ao fim do show e, mesmo com Stapp priorizando o repertório nostálgico da antiga banda, a plateia não o desapontou entoando as faixas de trabalho do novo play, tais como “Bullets”, “Name”, “Survivor” e “Purpose for Pain”.

Destaque máximo para o animadíssimo duo de guitarristas: Ben Flanders e seu arsenal de guitarras Ernie Ball Music Man, e Yiannis Papadopoulos com um estoque invejável de PRS. Este último não se fez de rogado e fritou sua melhor técnica quando necessário.

Com embalo acústico, “Don’t Stop Dancing” foi levado em um coro uníssono e logo em seguida, o público ainda cantou sucessos como “My Sacrifice”, “One Last Breath” e “Higher”, que são hits incontestáveis da carreira de Stapp.

Foto: Daniel Croce

Pode-se dizer que o carioca “cariocou” e realmente saiu de casa. É aquilo: o Rio de Janeiro vinha de uma semana chuvosa, e justamente no sábado do show, veio a bonança, com direito a sol e praia. Logo ali do lado, o show dos tupiniquins bastiões do emo Fresno fazia a fila dar volta no quarteirão. Scott não fez feio e praticamente lotou a lona da Lapa, com uma faixa etária dos 35 para cima, enquanto a banda de Lucas Silveira e Cia parecia abarcar a galera de 34 para baixo. Bola dentro para ambos então, sem divisão de público. 

De 22h30 à meia-noite em ponto, Stapp e banda tiveram o público da casa de shows na mão e mostraram que tem bastante lenha para queimar. Fica aqui a torcida para que na montanha russa da vida, o trem dela esteja bem lá no alto, em céu de brigadeiro.

SETLIST SCOTT STAPP

1 – Bullets
2 – World I Used to Know
3 – My Own Prison
4 – Face of the Sun
5 – Overcome
6 – Inside Us All
7 – What If
8 – Name
9 – Survivor
10 – With Arms Wide Open
11 – Higher
12 – Purpose for Pain
BIS
13 – Don’t Stop Dancing
14 – Gone Too Soon
15 – One Last Breath
16 – My Sacrifice

Confira a galeria de fotos do show:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.