Rock in Rio divulga balanço final da edição 2013

cidadedorock123

Mais de 90 horas de música ao longo de sete dias e um público de 595 mil pessoas presentes na Cidade do Rock para acompanhar de perto mais de 160 atrações. Assim foi o Rock in Rio 2013, que aconteceu nos dias 13, 14, 15, 19, 20, 21 e 22 de setembro.

O balanço econômico do festival demonstra os “inúmeros benefícios” que o evento trouxe não apenas para as empresas parceiras como também para a cidade do Rio de Janeiro. E a notícia mais esperada pelo público está confirmada. O Rock in Rio estará de volta em setembro de 2015, no mesmo local: o Parque Olímpico Cidade do Rock.
Segundo estimativas da Secretaria de Turismo do Rio de Janeiro (Riotur), o Rock in Rio gerou um impacto na economia do Rio de Janeiro de mais de R$ 1 bilhão, atingindo uma média de 90% de ocupação dos quartos da rede hoteleira carioca.

Quem não vivenciou pessoalmente o festival, acompanhou pela televisão e pela internet. Na web, o Rock in Rio alcançou a marca de mais de 10,256 milhões de seguidores nas redes sociais — um crescimento de 704 mil fãs só durante o festival —, se tornando o festival com melhores índices nesse quesito, superando outros grandes festivais do mundo. O site oficial do festival obteve cerca de 4,5 milhões de visitas e cerca de 9,2 milhões de visualizações de páginas. Os principais países que acessaram o site, além do Brasil, foram Estados Unidos, Portugal, México e Chile, nesta ordem.

Mas não foram somente as apresentações dos palcos Mundo, Sunset, Rock Street Street Dance e Eletrônica com suas atrações diárias divulgadas previamente, que movimentaram os visitantes. A Cidade do Rock disponibilizou diversas ações para a diversão, e um total de 95.741 pessoas passaram pela roda gigante, tirolesa, turbo drop, montanha russa e parede de escalada.

Dentro da Cidade do Rock, as empresas parceiras do festival também alcançaram índices que superaram as expectativas iniciais. No ramo alimentício, foram consumidos 530 mil litros de cerveja, 420 mil garrafas de água, 210 mil copos de refrigerante, 9,7 toneladas de batata, 130 mil pães de queijo, 48 mil pizzas, 29 mil cachorros quentes e 280 mil hambúrgueres.

Outro grande termômetro é a quantidade de Rock in Rio Club vendidos: mais de 10 mil pessoas adquiriram o cartão para o evento que acontecerá apenas em 2015 e ainda não tem nenhuma banda anunciada. Com taxa de adesão de R$ 95, o Rock in Rio Club dá benefícios como 20% de desconto na compra de produtos na loja oficial do Rock in Rio; pré-venda garantida para o festival de 2015. A partir de agora a venda acontece apenas no site oficial (www.rockinrio.com.br).

A gestão dos resíduos gerados durante o evento foi feita pela pelo Instituto Doe Seu Lixo. Ao longo dos sete dias de Rock in Rio foram geradas 183 toneladas de resíduos. Desse total, 35,7 toneladas são resíduos recicláveis (latas, papelão e vidro) que já saíram da Cidade do Rock separados e cuja venda beneficiará 29 cooperativas registradas na Comlurb. Além disso, 71 toneladas de lixo orgânico foram levadas para a Usina do Caju para compostagem e será transformada em adubo orgânico para projetos de reflorestamento. Já cerca de 77 toneladas de material potencialmente reciclável foram para a Estação de Transferência de Jacarepaguá e serão divididas e doadas para 10 cooperativas com capacidade de triagem.

Confira o balanço final e algumas curiosidades sobre o Rock in Rio-2013:

Lojas Americanas – Pela primeira vez no Rock in Rio, onde montou espaço de 60m2, a Lojas Americanas vendeu em sua loja itens como chocolates, bombons, biscoitos, balas, CD”s, DVD”s, produtos de higiene e itens personalizados do festival, como capa de celular e pelúcia. Ao todo, foram vendidos 24 mil produtos de conveniência.

Submarino – Campeonatos de games, chance de ir ao backstage e fotos nas redes sociais atraíram o público para o estande do Submarino no Rock in Rio. Durante o Rock in Rio 2013, mais de 23 mil pessoas estiveram no espaço. Mais de 1.200 pessoas dançaram e tocaram guitarra nas disputas dos games Just Dance e Rock Smith. Além disso, o Submarino levou 24 pessoas para a experiência de conhecer o backstage de um dos maiores eventos de música do mundo. Outra ação da marca que chamou a atenção do público foi o gift animado — sequência de fotos em formato de vídeo — que rendeu mais de 1.200 fotos produzidas para as redes sociais com hashtag #subrocks.

Bob´s – A rede Bob´s, fornecedora oficial de hambúrguer e milk shake do evento, serviu durante os sete dias de Rock in Rio 280 mil hambúrgueres e mais de 40 mil milk shakes nas quatro lojas da marca na Cidade do Rock.

Domino’s – Com duas unidades, a marca vendeu 48 mil pizzas durante o festival.

Heineken – A empresa vendeu 530 mil litros de cerveja ao longo dos sete dias do festival.

Batata no cone – Com loja no Village, a loja registrou venda de 9,7 toneladas de batatas fritas.

Atendimentos Médicos
Foram realizados na Cidade do Rock durante os sete dias de festival 5.764 atendimentos médicos gratuitos – cerca de 30% a menos que em 2011. Do total de atendimentos, mais de 99% dos casos foram resolvidos in loco – no período foram contabilizadas apenas 25 remoções. A maior causa dos atendimentos foi desidratação, queda de pressão arterial e dores de cabeça.

Cidade do Rock em números

Atrações: Mais de 160
Horas de música: 91 horas
Cabos: 60 quilômetros de cabos foram usados em toda a área da Cidade do Rock
Energia: 20 mil KVA instalados na Cidade do Rock — energia suficiente para abastecer toda a orla do Leme ao Pontal.
Área: 150 mil m²
Transmissão: Multishow, TV Globo e Google

Entretenimento
Roda Gigante Itaú e Prefeitura do Rio de Janeiro: cerca de 37 mil pessoas
Tirolesa Heineken: cerca de 5,9 mil pessoas
Turbo Drop Trident: mais de 20 mil pessoas
Montanha Russa Chilli Beans: mais de 28 mil pessoas
Parede de escalada Correios: 3,6 mil pessoas
Total: 95,7 mil pessoas usufruíram das atividades paralelas na Cidade do Rock

Internet
Seguidores: 10,2 milhões de fãs (o Rock in Rio é o festival que conta com mais seguidores)
Visitas ao Site Oficial: 4,5 milhões de visitas e 9,2 milhões de visualizações de páginas – 76% dos acessos via computador e 24% via plataformas móveis

Lixo
Total de resíduos: 183,7 toneladas de resíduos
Lixo Orgânico: 71 toneladas. Encaminhadas para a Usina do Caju para compostagem e transformação em um adubo orgânico
Lixo Reciclável: 35,7 toneladas são resíduos recicláveis que já saíram da Cidade do Rock separados (latas, papelão e vidro) e cuja venda beneficiará 29 cooperativas registradas na Comlurb.
Material Potencialmente Reciclável: 77 toneladas de material potencialmente reciclável foram para a Estação de Transferência de Jacarepaguá e serão divididas e doadas para 10 cooperativas com capacidade de triagem.

Palco Mundo
Peso: 450 toneladas com toda estrutura montada
Som: 20T de som propagavam-se em um raio de 600m

Palco Sunset
Peso: 150 toneladas com toda estrutura montada
Som: Propagava-se em um raio de 150m

Sobre o Rock in Rio
Com 28 anos de história, o Rock in Rio é o maior evento de música e entretenimento do mundo por inúmeros fatores. O festival já conta com 13 edições, sendo cinco no Brasil (1985, 1991, 2001, 2011 e 2013), cinco em Portugal (2004, 2006, 2008, 2010 e 2012) e três na Espanha (2008, 2010 e 2012). No ano que vem, a edição de Lisboa também já está confirmada.

Somando todas as edições já realizadas, incluindo a deste ano, o evento contabiliza um público de mais de 7 milhões de pessoas. Outro número que não para de crescer é o das redes sociais, onde o Rock in Rio é recordista: mais de 10 milhões de seguidores.

No quesito atrações, somando as edições brasileiras, portuguesas e espanholas, se apresentaram nos palcos do Rock in Rio mais de 1.120 atrações, totalizando cerca de 1.070 horas de música, com transmissão para mais de 1 bilhão de telespectadores em praticamente todo o mundo, pela TV e pela Internet.

Ao longo de todos esses anos, o investimento na marca ultrapassou US$ 495 milhões. Além disso, mais de US$ 16, 8 milhões foram investidos em projetos sócio-ambientais. Mais do que números expressivos de público e investimento, o Rock in Rio movimentou a economia dos lugares por onde passou: foram gerados mais de 138 mil empregos ao longo desses 28 anos. Na Espanha, o festival é top of mind, ultrapassando a Formula 1. Na edição de 2013, o Rock in Rio trouxe 46% do público de fora do estado do Rio. O impacto econômico da edição de 2013 para a cidade, divulgado pela Riotur, é de R$ 1 bilhão, e a ocupação hoteleira perto de 90% no período.

Fonte: Approach

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário