Rock in Rio celebra 30 anos de história

Consagrado como o maior festival de música e entretenimento do mundo, o Rock in Rio coleciona números grandiosos ao longo de suas três décadas de história. Evento colocou o Brasil no cenário dos grandes shows mundiais

(Rock in Rio 2011)
(Rock in Rio 2011)

O ano era 1985. A data precisa, de 11 a 20 de janeiro. O Brasil passava por grandes transformações após um longo período sob ditadura militar e seguia rumo à democracia. Foi em meio a mudanças e neste cenário que nasceu o Rock in Rio. E lá se vão 30 anos. Em um terreno pantanoso de 250 mil metros quadrados, em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, durante dez dias, 1.380.000 pessoas assistiram o que viria a ser hoje o maior festival de música e entretenimento do mundo — mas, na época, ninguém ainda sabia disso. Era a primeira vez que um país da América do Sul sediava um evento musical desta proporção.

Tudo era novo e agregava uma dimensão inimaginável. A estrutura de som e luz contou com um sistema extremamente moderno para a época. Um dos símbolos do Rock in Rio, aliás, é que foi ali, em 1985, que uma plateia foi iluminada pela primeira vez, no mundo, na história dos shows. Uma homenagem ao público, considerado parte importante da grande festa naquela época e até os dias de hoje.

Era um período em que a contratação de artistas internacionais era extremante delicada. Mas, ainda assim, a primeira edição do Rock in Rio contou com nomes consagrados em sua programação. Nomes que, para aquela época, não estariam em palcos do Brasil: Queen, AC/DC, James Taylor, George Benson, Rod Stewart, Yes, Ozzy Osbourne e Iron Maiden foram alguns dos grandes artistas que subiram ao palco deste festival. Isso sem falar nas principais estrelas da música nacional da época, como Gilberto Gil, Ney Matogrosso, Rita Lee, Elba Ramalho, além de uma nova geração do rock nacional, que incluía Paralamas do Sucesso, Blitz, Kid Abelha e Barão Vermelho e que ganhou destaque a partir de duas apresentações no Rock in Rio. Este era o tom do Rock in Rio e que permanece até hoje, em todos os países onde o festival é realizado: um evento para toda a família e que reúne todos os estilos.

“Não foi fácil realizar o Rock in Rio há 30 anos. Era um sonho, que tive que batalhar muito para concretizar. A vida é feita de sonhos e os sonhos precisam ser realizados. Bati de porta em porta e venci inúmeras barreiras para trazer para o público algo diferente, algo que mudasse a história da música do país. Mas o evento foi além e mudou também a história das pessoas. Mais de um milhão de pessoas presentes no evento, naquela ocasião, têm histórias para contar e celebram o Rock in Rio até hoje em suas vidas. Me emociona ouvir o que cada um me conta. Percebo que o festival passa de geração para geração e isso é muito impactante”, ressalta Medina.

(Rock in Rio 1991)
(Rock in Rio 1991)

O sonhador

A história de amor da família Medina com a cidade vem desde dos anos 50 quando o pai de Roberto Medina, o varejista Abraham Medina, já realizava eventos no Rio com o objetivo de impulsionar suas vendas. Ele conseguiu explorar como nenhum outro o potencial da Cidade Maravilhosa para o turismo, com uma série de eventos que ficaram na história. Entre eles, o Festival do Rio – uma série de eventos realizados durante todo o ano: festival da canção, ballet, encontros de folclore, festivais de culinária, apresentações de bandas nacionais e internacionais. Incansável, Abraham Medina promovia o Natal, a Páscoa, o Dia dos Namorados. Durante 13 anos consecutivos decorou toda a cidade no Natal. Depois vieram os shows. Trouxe grandes nomes da música na época: Nat King Cole, Sammy Davis Jr., Neil Sedaka, Connie Francis, Harry James, entre outros.

Roberto Medina viveu desde criança o fascínio pelo Natal e a magia das luzes que seu pai Abraham espalhou pela cidade. As comemorações de Natal fizeram história dentro da Artplan. Foi a agência que criou e montou o sino de Natal do Barra Shopping, incluído no livro dos recordes, e o Castelo da Cinderela, do mesmo shopping. Com 67m de altura, ele é até hoje o mais alto castelo da Disney construído fora do parque. Foi sentado em seu escritório de frente para a Lagoa Rodrigo de Freitas que Roberto Medina idealizou a atual árvore de Natal. Criada há 17 anos, ela é a maior árvore de Natal flutuante do mundo, com 85 metros de altura. Se para muitos a aposta no entretenimento como forma de conquistar o coração e a fidelidade dos consumidores é considerada um fenômeno atual, ela já está há tempos na rotina de Roberto Medina. O empresário é pioneiro neste sentido. Foi pensando em promover uma marca de uísque que ele acabou realizando o show do cantor Frank Sinatra no Maracanã.

Já a primeira edição do Rock in Rio era um sonho de Roberto Medina, em mostrar uma juventude forte e capaz e promover a cidade como destino turístico. Sonho este que pode ser realizado a partir de um pedido de campanha para rejuvenescer a cerveja Brahma, onde acabou sendo criada a Cerveja Malt 90. A agência respondeu com uma plataforma de comunicação que veio a ser o maior festival de todos os tempos, hoje com 13 edições somando Brasil e Europa. A Árvore de Natal da Lagoa veio em função de uma nova estratégia para o cliente Bradesco Seguros e Previdência: a de aumentar a conexão emocional da marca com os cariocas. A ideia deu tão certo que, hoje, a árvore é o terceiro principal evento da cidade, atrás apenas do Réveillon e do Carnaval, além de ser uma referência para o Brasil e para o mundo.

A terceira geração da família Medina, composta por Rodolfo Medina, Roberta Medina e Jomar Junior, também abraçou a paixão pela cidade e levou adiante o orgulho de ser carioca.

(Rock in Rio 1985)
(Rock in Rio 1985)

Momentos históricos de 1985

Momentos emblemáticos marcam a história do Rock in Rio – cenas que ficam marcadas na história da organização do festival, do público e dos próprios artistas. Em 1985, Freddie Mercury, do Queen, ficou tão impressionado com o coro do público durante a canção “Love of my life” que decidiu reger a plateia. A própria banda citou aquela experiência como um dos mais belos momentos da história do grupo.

Ainda em 85, a banda australiana AC/DC deixou bem claro que só tocaria no Brasil se pudesse trazer um gigantesco sino de 1,5 tonelada, usado na música Hell’s Bells. A produção do Rock in Rio aceitou o desafio e trouxe o sino de navio. Mas aconteceu o que ninguém esperava: o palco não suportava o peso do sino. No fim, o AC/DC subiu no palco com uma réplica de gesso, confeccionada pela produção do festival. Na mesma edição, Ozzy Osbourne levou a torcida do Flamengo à loucura ao subir ao palco com uma camisa do Zico.

O Iron Maiden fez seu primeiro show na América Latina no Rock in Rio, em 1985. A banda subiu ao palco às 23h58 (uma referência à canção Two minutes to midnight) e fez um dos shows mais históricos da banda e do festival, com a presença do Eddie, o monstro de estimação do grupo.

Recém-encerrado o regime militar, no dia do show do Barão Vermelho havia sido eleito no Brasil o primeiro Presidente civil depois da ditadura, Tancredo Neves. A banda de Cazuza foi ovacionada. Nesta data, a música “Pro Dia Nascer Feliz”, caiu como uma luva e trouxe mais um momento histórico para o festival.

Marcos do Rock in Rio

Foi preciso ousadia para realizar o Rock in Rio no Brasil. E, com a mesma dose de coragem e criatividade, esse megafestival levantou voo e foi para a Europa. Em maio de 2004, Lisboa, em Portugal, viu nascer a sua própria Cidade do Rock. Em junho de 2008 foi a vez de Madri, na Espanha, também ter o seu Rock in Rio. Sim, o festival permaneceu tendo “Rio” no nome e leva a imagem da Cidade Maravilhosa por onde passa. Manter a referência no nome à cidade que lhe serviu de berço mostra que o festival tem suas raízes e suas próprias características, mas para todos os lugares que foi levou junto uma grande curiosidade e respeito pela cultura local.

(Rock in Rio 2011)
(Rock in Rio 2011)

O que 2015 pode esperar do Rock in Rio

O ano de 2015 será de muitas comemorações para o Rock in Rio. É o ano em que o festival completa 30 anos e a festa acontecerá ao longo de todos os meses. É o ano também que marca a chegada do festival aos Estados Unidos, o maior mercado do showbizz mundial, e o consolida como o maior evento de música e entretenimento do mundo. Em setembro, mais uma edição do Rock in Rio no Brasil, a sexta, mais precisamente, que será realizada na Cidade do Rock do Rio de Janeiro, onde o festival nasceu.

O Rock in Rio USA vai tomar a Strip de Las Vegas pela primeira vez nos dias 08-09 e 15-16 de maio de 2015. O line-up já inclui Bruno Mars, Taylor Swift, No Doubt, Metallica, Linkin Park, Ed Sheeran, Maná e Rise Against no Palco Principal. A organização do festival já anunciou também alguns artistas que se apresentarão no Palco Sunset: Deftones, Sepultura, John Legend, Coheed and Cambria e Joss Stone. A Cidade do Rock receberá mais de 100 apresentações ao longo dos quatro dias de evento. O local também inclui três ruas do Rock, que captam os sons e a cultura do Brasil, Reino Unido e EUA, com dezenas de artistas, bandas e artistas de rua, bem como Palco Eletrônico.

A edição brasileira do Rock in Rio está confirmada para 18, 19, 20, 24, 25, 26 e 27 de setembro de 2015, na Cidade do Rock, no Rio de Janeiro (Parque dos Atletas – Av. Salvador Allende, sem número), em uma área com mais de 150.000 metros quadrados. As atrações iniciais incluem Katy Perry, A-Há, System Of A Down e Queens of the Stone Age, que se apresentam no Palco Mundo, e John Legend, já confirmado para o Palco Sunset.

Números que não param de crescer

• Ao longo desses 30 anos, já foram realizadas 14 edições. Em 2015, serão mais duas: em Las Vegas, em maio, e no Rio de Janeiro, em setembro
• 7,5 milhões de pessoas já participaram do evento
• 11 milhões de seguidores nas redes sociais
• 1.274 atrações musicais se apresentaram nos palcos do Rock in Rio (Brasil, Portugal e Espanha)
• 1.200 horas de música
• Transmissão para mais de 1 bilhão de telespectadores em todo o mundo (TV e internet)
• Mais de R$ 1,261 bilhão investidos na marca Rock in Rio
• R$ 55 milhões investidos em projetos sociais e ambientais
• 148 mil postos de trabalho gerados ao longo dos anos

Cronologia

• 1985
1ª edição do Rock in Rio no Brasil
Local: Jacarepaguá
Total de dias: 10 (11 a 21 de janeiro)
Público: 1.380.000
Área do evento: 250 mil m2

• 1991
2ª edição do Rock in Rio no Brasil
Local: Maracanã
Total de dias: 9 (18 a 20 e 22 a 27 de janeiro)
Público: 700 mil

• 2001
3ª edição do Rock in Rio no Brasil
Jacarepaguá – Cidade do Rock
Total de dias: 7 (12 a 14 e 18 a 21 de janeiro)
Público: 1.235.000
Área do evento: 200 mil m2

• 2004
1ª edição do Rock in Rio Lisboa
Local: Parque da Bela Vista, em Portugal
Total de dias: 6 (28 a 30 de maio e 4 a 6 de junho)
Público: 386 mil
Área do evento: 200 mil m2

• 2006
2ª edição do Rock in Rio Lisboa
Local: Parque da Bela Vista, em Portugal
Total de dias: 5 (26 e 27 de maio e 2 a 4 de junho)
Público: 350 mil
Área do evento: 200 mil m2

• 2008
3ª edição do Rock in Rio Lisboa
Local: Parque da Bela Vista, em Portugal
Total de dias: 5 (30 e 31 de maio, 1, 5 e 6 de junho)
Público: 354 mil
Área do evento: 200 mil m2

• 2008
1ª edição do Rock in Rio Madri
Local: Arganda Del Rey, na Espanha
Total de dias: 5 (27 e 28 de junho e 4 a 6 de julho)
Público: 291 mil
Área do evento: 200 mil m2

• 2010
4ª edição do Rock in Rio Lisboa
Local: Parque da Bela Vista, em Portugal
Total de dias: 5 (21, 22, 27, 29 e 30 de maio)
Público: 329 mil
Área do evento: 200 mil m2

• 2010
2ª edição do Rock in Rio Madri
Local: Arganda Del Rey, na Espanha
Total de dias: 5 (4, 5, 6, 11 e 14 de junho)
Público: 250 mil
Área do evento: 200 mil m2

• 2011
4ª edição do Rock in Rio no Brasil
Local: Jacarepaguá – Cidade do Rock
Total de dias: 7 (23, 24, 25, 29, 30 de setembro e 1º, 2 de outubro)
Público diário: 700 mil
Área do evento: 150 mil m2

• 2012
5ª edição do Rock in Rio Lisboa
Local: Parque da Bela Vista, em Portugal
Total de dias: 5 (25 e 26 de maio, 1º, 2 e 3 de junho)
Público: 353 mil
Área do evento: 200 mil m2

• 2012
3ª edição do Rock in Rio Madri
Local: Arganda Del Rey, na Espanha
Total de dias: 4 (30 de junho, 05, 06 e 07 de julho)
Público: 186 mil
Área do evento: 200 mil m2

• 2013
5ª edição do Rock in Rio no Brasil
Local: Jacarepaguá – Cidade do Rock
Total de dias: 7 (13 a 15 de setembro e 19 a 22 de setembro)
Público: 595 mil
Área do evento: 150 mil m2

• 2014
6ª edição do Rock in Rio Lisboa
Local: Parque da Bela Vista, em Portugal
Total de dias: 5 (25, 29, 30, 31 de maio e 1º de junho)
Público: 345 mil
Área do evento: 200 mil m2

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário