Queens of The Stone Age foge das polêmicas e traz repertório novo em retorno ao Rock in Rio

Por: Danielle Barbosa

Os estadunidenses do QotSA fizeram uma apresentação sólida, mas com poucos hits executados na III edição do festival.

Foto: Isabela Catão/Universodorock
Foto: Isabela Catão/Universodorock

O Queens of the Stone Age foi a terceira atração a pisar no Palco Mundo na última quinta-feira (24), antecedendo o aguardado encerramento com o System of a Down. O grupo californiano, liderado por Josh Hamme, participou da edição de 2001 do festival. Na ocasião, o show foi cercado de muita polêmica, pois o baixista da banda na época, Nick Olivieri, ficou nu no palco e chegou a receber voz de prisão após sair do palco, o que gerou confusão e muitos comentários.

Nick não faz mais parte do QotSA atualmente, algo que reforça a alta rotatividade de integrantes da banda, sendo Josh (vocais) o único a permanecer desde o surgimento, em 1996. Atualmente, Troy Van Leeuwen (guitarra), Dean Fertita (teclados e guitarra) e Michael Shuman (baixo) acompanham o vocalista nos trabalhos e turnês do grupo. Sem a ousadia do ex-baixista no palco, o quarteto fugiu das polêmicas e fez uma apresentação toda certinha, cheia de personalidade e sem exageros. Algumas fãs, entretanto, relembraram a cena e mostraram os seios durante o show e foram “apalpadas” por muitos dos rapazes que estavam ao redor. Uma situação não muito respeitosa.

O show começou com uma introdução de “Singing in the Rain” (Gene Kelly), seguida por “You Think I Ain’t Worth a Dollar, but I Feel Like a Millionaire” e o sucesso “No One Knows”, mostrando a potência do som e o ritmo rock ‘n roll da banda. O desempenho dos músicos no palco foi preciso e todos estavam cheios de disposição, já que este foi o primeiro show aberto dos caras em 2015. “Vocês estão se divertindo?”, perguntou Josh, nos raros momentos em que interagiu com o público.

Falando de setlist, as canções “I Sat by the Ocean” e “3’s & 7’s” constavam na listagem prévia divulgada à imprensa, mas não foram executadas na noite. Muitos sons do QotSA infelizmente foram deixados de lado e fizeram falta, como as faixas “Another Love Song”, “Gonna Leave You” e “Feel Good Hit of the Summer”. Essa enxugada no setlist se deu ao curto tempo de apresentação (cerca de 1h) e a prioridade que os artistas deram para o álbum mais recente, o “… Like Clockwork” (2013). Somente “Regular John” foi também performada em 2001. Esta, porém, foi um belo momento: um coro de vozes foi regido pelo ‘maestro’ Josh.

Foto: Isabela Catão/Universodorock
Foto: Isabela Catão/Universodorock

O público vibrou também com as faixas finais, os hits “Little Sister”, “Go With the Flow” e “A Song for the Dead”, que foi responsável por encerrar a apresentação da banda no Palco Mundo. “Muito obrigado, Rio. Nós amamos vocês!”, agradeceu Josh, para logo após deixar o cenário.

O show, muito bem conduzido pelo QotSA por 65 minutos, teve um porém: a iluminação não ajudou o trabalho de quem estava ali para fotografar ou dos fãs que queriam registrar o momento na forma de cliques e vídeos. A excetuar-se por esse inconveniente, foi uma apresentação bastante sólida, sem pressa e que fluiu. O QotSA, que já é figurinha recorrente dos festivais brasileiros*, não sente pressão alguma de tocar em frente à milhares de pessoas.

*já participaram do SWU e do Lollapalooza em outras oportunidades.

SETLIST:
You Think I Ain’t Worth a Dollar, but I Feel Like a Millionaire
No One Knows
My God Is the Sun
Burn the Witch
Smooth Sailing
In My Head
Regular John
Sick, Sick, Sick
The Vampyre of Time and Memory
If I Had a Tail
Little Sister
Fairweather Friends
Go With the Flow
A Song for the Dead


VEJA GALERIA DE FOTOS:

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário