Pain Of Salvation lota casa de shows com muita energia e vibração

Por: Gustavo Franchini

Fotos: Diego Padilha
Fotos: Diego Padilha

Os suecos do Pain of Salvation, considerada por muitos uma banda de prog metal inovadora e original em alguns aspectos, sempre abusaram de passagens e elementos sonoros que deixavam no ar a seguinte pergunta: “como será que a banda soa ao vivo?”. Para os brasileiros que ainda não tinham conferido um show ao vivo (como eu), a resposta veio na apresentação da turnê deste ano, no Hard Rock Cafe, Rio de Janeiro, para divulgação do seu mais novo trabalho, Road Salt One (2010). E que resposta! Em uma apresentação que durou cerca de 2 horas e poucos minutos, a banda mostrou o motivo de estar na lista das melhores bandas de progressivo da atualidade.

Após a introdução com “Remedy Lane”, que já deixou muitos fãs enlouquecidos e ansiosos pelo que estava por vir, a cozinha formada pelo vocalista e guitarrista Daniel Gildenlöw (este considerado por muitos um gênio musical), além de Johan Hallgren na guitarra, Fredrik Hermansson no teclado, Léo Margarit nas baquetas e Daniel Karlsson no baixo, veio com um único objetivo: botar a casa abaixo. E conseguiram.

VEJA GALERIA DE FOTOS DO SHOW

Em um setlist baseado em quase todos os álbuns já lançados pela banda, com ênfase em músicas do The Perfect Element, part 1 (2000) e, para surpresa dos presentes, com poucas do último álbum, Road Salt One (2010), a apresentação liderada pelo carismático Gildenlöw agitou e muito a platéia presente, que pulava em todas as músicas, cantava as letras, gritava, chorava e bravejava palavras de amor à banda. O show foi regado de brincadeiras, interações com o público e pulos de Johan e Gildenlöw no pequeno palco do Hard Rock Cafe, que estava lotado. Aliás, o vocalista fez uma performance impressionante, tanto nos vocais quanto na guitarra. Outro destaque fica por conta dos solos de Johan, que deixaram muitos boquiabertos!

Apesar da magnífica apresentação, infelizmente não se pode dizer o mesmo da qualidade técnica da casa, naquela noite. O som proveniente do PA, a todo momento, parava de funcionar, fato este que atrapalhou (e muito) o andamento de algumas músicas. Em determinada hora, o som do microfone e da guitarra de Gildenlöw simplesmente desaparecia, voltando segundos depois, entre outros problemas. Toda vez que algum problema ocorria, o técnico da banda, que estava na mesa de som, demonstrava uma expressão de frustração. Espero que estes problemas sejam resolvidos em um futuro próximo, pois uma banda como o Pain of Salvation merecia ter à disposição equipamentos de melhor qualidade, na casa.

Um fato curioso do show: a banda tocou ao vivo, pela primeira vez, as músicas “Black Hills”, “Idioglossia” e “Her Voices”, para o delírio dos fãs. Porém, o mais interessante é que, ao anunciar uma delas, Gildenlöw fala “esta é para você, Pedro!”. Muitas pessoas ficaram na dúvida e queriam saber quem era o tal Pedro, enquanto outras acharam que devia ser alguém da produção, algo como um “happy birthday”. Não, não era. Na realidade, Pedro era um simples fã da banda que, após o anúncio de Gildenlöw, em seu facebook, de que iriam tocar músicas inéditas no show, tinha comentado que se tocassem “Idioglossia” seguida de “Her Voice”s, ele iria morrer de alegria. Eis que o vocalista responde, brincando: “Pedro, então você deveria considerar colocar as coisas em ordem, notificar sua família, fazer seu último desejo e tal”. E foi exatamente o que aconteceu: a banda tocou as duas músicas em sequência! Qual fã não gostaria de estar no lugar de Pedro, nessa hora?

Além da cidade maravilhosa, o Pain of Salvation se apresentou em São Paulo (no dia 05/06), no Carioca Club, e em Porto Alegre (dia 07/06), no Bar Opinião, este último com a banda Symphony X, na mesma noite. Resta torcer para que a banda se apresente novamente por terras brasileiras, o mais breve possível!

Setlist:
01 – Remedy Lane
02 – Of Two Beginnings
03 – Ending Theme
04 – America
05 – Handful of Nothing
06 – Of Dust
07 – Kingdom of Loss
08 – Black Hills (primeira vez tocada ao vivo)
09 – Idioglossia (primeira vez tocada ao vivo)
10 – Her Voices (primeira vez tocada ao vivo)
11 – Second Love
12 – Diffidentia
13 – No Way
14 – Ashes
15 – Linoleum
16 – Road Salt
17 – Falling
18 – The Perfect Element

Bis:
19 – Tell Me You Don´t Know
20 – Disco Queen
21 – Nightmist

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.