Os bardos do Blind Guardian voltam ao Rio com setlist espetacular

Por: Gustavo Frachini

Vocalista Hansi Kürsch do Blind Guardian - (Foto: Bre Helvetia/Universodorock)
Vocalista Hansi Kürsch do Blind Guardian – (Foto: Bre Helvetia/Universodorock)

Dizem que todos nós temos uma criança interior. Então, para os fãs do bom e velho power metal, não poderia haver presente (adiantado) melhor de Dia das Crianças do que a noite de sexta-feira, um verdadeiro espetáculo provido pelos alemães do Blind Guardian. Com a turnê do mais recente álbum, Beyond The Red Mirror (2015), a consagrada banda agitou de maneira incrível os cariocas presentes no Vivo Rio.

VEJA GALERIA DE FOTOS DO SHOW DO BLIND GUARDIAN

Apesar do cancelamento da banda de abertura, que ficaria por conta da ótima Circle II Circle, o público não desanimou e lotou a casa para ter a honra de presenciar um show dos bardos. E, pelo jeito, valeu cada centavo do ingresso. Muitos consideraram, senão a melhor, uma das apresentações mais marcantes do Blind Guardian no país (só não superou o histórico show de 2002, no Canecão). A cozinha da banda está coesa e a presença de palco impecável, ou seja, o clima todo era de uma verdadeira celebração ao heavy metal.

Liderados pelo carismático e talentoso vocalista Hansi Kürsch, que aliás, estava em excelente forma, alcançando várias notas altas que outrora não reproduzia ao vivo, com uma performance digna de aplausos, a banda teve o público nas mãos do começo ao fim do espetáculo. Outro destaque vai para o exímio guitarrista André Olbrich, principal compositor do grupo, com técnica e pegada sensacionais, junto com o seu fiel companheiro das seis cordas, Marcus Siepen, presente na banda desde 1987. Completando a formação, temos a presença dos recentes Frederik Ehmke nas baquetas (excelente baterista, por sinal) e Barend Curbois no baixo.

Foto: Bre Helvetia/Universodorock
Foto: Bre Helvetia/Universodorock

É de se esperar que uma apresentação de tal calibre tenha clássicos de variados álbuns que representam a carreira da banda, até pelo fato de que a banda faz shows aqui apenas de 4 em 4 anos, praticamente. Contudo, o setlist impressionou por conter músicas como a clássica “And The Story Ends”, do maravilhoso Imaginations From the Other Side (1995). E o que dizer da estupenda “Into the Storm”, do renomado Nightfall in Middle-Earth (1998)? Demais!

A grata surpresa da turnê foi “The Last Candle” (do Tales from the Twilight World, 1990), tocada pela primeira vez no país. Como ocorreu com a sempre aguardada “Valhalla”, o público cantou a cappella ao final da música, durante bastante tempo, para a alegria da banda, que sorria o tempo inteiro com a reciprocidade e carinho por parte dos fãs. Aliás, a plateia cantava em uníssono quase todas as letras das canções, era impressionante a empolgação de todos. Além disso, em quase todos os intervalos entre as músicas, a presença certa do famoso coro “Guardian, Guardian!”. Um momento de genuína emoção.

Para encerrar com chave de ouro, Hansi ainda avisou que o show inteiro estava sendo gravado para um possível lançamento ao vivo, para o delírio dos cariocas. E, como sempre, prometeu voltar o mais cedo possível. Vamos aguardar pelo retorno, bardos!

Setlist:
1 – The Ninth Wave
2 – Banish from Sanctuary
3 – Nightfall
4 – Fly
5 – Tanelorn (Into the Void)
6 – Prophecies
7 – The Last Candle
8 – A Past and Future Secret
9 – Bright Eyes
10 – Lost in the Twilight Hall
11 – And the Story Ends
BIS
12 – Sacred Worlds
13 – Twilight of the Gods
14 – Valhalla
BIS 2
15 – War of Wrath/Into the Storm
16 – The Bard´s Song – In the Forest
17 – Majesty
18 – Mirror Mirror

Veja mais…
Veja as fotos da apresentação do Blind Guardian no Vivo Rio

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.