Iron Maiden, Slayer e Ghost fazem grande show em São Paulo

Por: Adriana Camargo

ironmaidensp

No último dia 20 de setembro o Estacionamento do Anhembi foi palco do show de três grandes bandas do metal mundial, o Iron Maiden, Slayer e o Ghost, que vieram ao Brasil para se apresentar no Rock in Rio festival e passaram pela capital paulista. Os fãs comparecem em massa para assistir essa apresentação.

VEJA A GALERIA DE FOTOS

O Iron Maiden trouxe a São Paulo o show da tour “Maiden England”, antes de apresentá-lo no encerramento do Rock in Rio no dia 22 de setembro. É um grande espetáculo de luzes, cores e muito som pesado, é claro. Às 21h00 a banda subiu ao palco do Anhembi ao som de“Moonchild” e nessa hora estouraram vários fogos. Em seguida tocaram “Can I play with madness” e a voz de Bruce Dickinson estava ótima. “The Prisoner” antecedeu a clássica “Two Minutes to Midnight” com todo mundo cantando com eles.

O setlist seguiu com “Afraid to Shoot Strangers”, com Bruce cantando em tons de ópera e as três guitarras de Dave, Adrian e Janick solando ao mesmo tempo. Depois eles tocaram “The Trooper” com Bruce Dickinson paramentado com a farda inglesa empunhando a bandeira da Inglaterra. A próxima foi a clássica “The Number of the Beast”, seguida por “Phantom of the Opera” com a massa sonora do Maiden.

Em “Run to the Hills” apareceu um Eddie de quatro metros de altura vestido uma roupa que lembra o figurino dos “Três Mosqueteiros” e fica desafiando o guitarrista Janick Gers nessa hora. O boneco ainda ficou no palco durante “Wasted Years”.

Bruce surpreende quando surge usando um penteado de cabelo cheio de laquê, parecido com o da banda punk Misfits, para interpretar “Seventh Son of a Seventh Son” correndo de um lado para o outro do palco. Já Steve Harris se mostra mais contido e o guitarrista Dave Murray não fica fazendo quase corridas, mas mostram seu virtuosismo nas cordas. Nicko McBrain segura o ritmo nas baquetas e Janick Gers e Adrian Smith fazem milhares de riffs e solos durante o show.

Na sequência eles tocam “The Clairvoyant” que começa com um riff de baixo de Steve Harris e vai ganhando o peso das guitarras e da bateria. Bruce retorna ao palco com outro figurino e o cabelo todo espigado após retirar o gel do penteado anterior. E segue com a clássica “Fear of the Dark” com o público cantando com a banda “ô ô ô Ô…” antes de Dickinson assumir o vocal e seguir com a música.

Vale acrescentar um comentário, que o local não é dos melhores para um show desse porte, porque escutei muitos fãs que estavam na pista comum dizendo que o som não estava muito bom para eles.

Em “Iron Maiden” o Eddie aparece ao fundo do palco atrás da bateria com um monstrinho fantasma na mão que fica se mexendo o tempo todo. Essa é a última do setlist antes do bis. Vale ressaltar que tiveram vários efeitos pirotécnicos nessa hora e a banda saiu do palco.

Eles retornam em seguida com imagens da guerra sendo mostradas no telão que anunciavam outra clássica, “Aces High”. Ao fundo do palco aparece o Eddie vestido de aviador e Bruce também entra com um boné de aviador nessa hora. E a galera canta com a banda. A seguinte é“The Evil That Men Do” com Bruce mostrando todo seu potencial vocal e que ele continua super afinado!

“Running Free” encerrou a noite com as guitarras do trio sincronizadas, Bruce fazendo o público levantar as mãos com ele. Nessa hora o frontman apresentou a banda (como se precisasse) e estava encerrado esse grande show da maior banda de heavy metal do mundo! Que eles voltem logo para São Paulo que certamente serão bem recebidos pelos fãs daqui “Scream from SP”!

Set List:
Moonchild
Can I Play with Madness
The Prisoner
2 Minutes to Midnight
Afraid to Shoot Strangers
The Trooper
The Number of the Beast
Phantom of the Opera
Run to the Hills
Wasted Years
Seventh Son of a Seventh Son
The Clairvoyant
Fear of the Dark
Iron Maiden
Encore:
Churchill”s Speech/Aces High
The Evil That Men Do
Running Free

Início: 
ghostspGhost subiu ao palco ao som de“Masked Ball” música em latim até a entrada do Papa Emeritus, depois eles tocaram “Infestissumam”, “Per Aspera ad Inferi”, “ Con Clavi Con Dio”, “Prime Mover”, “ Stand by Him”, “Year Zero”, “Ritual”.

O som do Ghost é muito pesado, mas é lento. O guitarrista deles fez ótimos solos. Todos os músicos usam capuz e o vocalista Papa Emeritus II usa uma máscara de caveira e um figurino que lembra o de um papa mesmo, só que com as cruzes invertidas. Além de ser bem performático, parece até que está fazendo uma missa e tem uma grande voz. O show deles tem um lado meio gótico, mas foi competente e agradou ao público. Eles encerraram com“Monstrance Clock”.

slayerspSLAYER

A segunda banda da noite, o Slayer, começou seu show às 19h35 com “World Painted Blood”, uma massa sonora, pois a batera estava ensurdecedora! Em seguida eles tocaram“Disciple”. A terceira música do setlist foi a clássica “War Ensemble” com todo o seu peso, e as guitarras matadoras de Gary Holt e Kerry King. Ainda no repertório constaram“Mandatory Suicide”, “Hallowed Point”, “Dead Skin Mask” e “Hate Worldwide”.

A sétima foi outra clássica “Seasons in the Abyss” com seus riffs marcantes e inconfundíveis e o baixo matador de Tom Araya. Quase no final do show eles tocaram “South os Heaven” e nessa hora fizeram uma homenagem ao guitarrista Jeff Hanneman, que faleceu no dia 02 de maio de 2013 de insuficiência hepática. No telão apareciam imagens de Hanneman em sua trajetória com o Slayer, foi emocionante. Para encerrar mais duas clássicas “Raining Blood” e “Angel of Death”. No final ainda jogaram várias palhetas e baquetas para os fãs.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.