Gojira empolga público e esquenta o clima em noite de Metallica

Por: Danielle Barbosa

O quarteto francês levantou o público na Cidade do Rock ao apresentar seu metal progressivo.

Foto: Isabela Catão/Universodorock
Foto: Isabela Catão/Universodorock

Os franceses do Gojira tiveram a imbróglia missão de abrir os trabalhos no Palco Mundo, em noite que marcava o primeiro dia do metal no festival, com a participação dos norte-americanos do Metallica como a principal atração do sábado e um show do aclamado grupo Korn no Palco Sunset logo na sequência. O grupo, formado no ano de 1996* em Ondres (França) pelos irmãos Duplantier – Joe nos vocais e Mario na bateria, Christian Andreu (guitarra) e Jen-Michel Labadie (baixo) não se intimidou e nem sentiu o peso de tamanha responsabilidade. Pelo contrário, o show do Gojira merece muitos méritos por ter conseguido manter o nível lá no alto durante uma hora, recebendo merecidos aplausos e gritos de “Gojira! Gojira”.

O som das guitarras ecoando pela Cidade do Rock já na primeira música, “Ocean Planet”, davam conta de que realmente era um dia de som pesado. Não é de se espantar, portanto, que o barulho chegasse até a tenda eletrônica – para quem não está acostumado, há uma relativa distância entre o Palco Mundo e os outros cenários (Palco Sunset, Rock Street e a tenda eletrônica). Logo de cara também, o vocalista fez questão de apresentar a banda: “Somos o Gojira, da França!”, para emendar com um “Muito obrigado” em português, como forma de agradecimento à saudação calorosa da plateia.

Foto: Isabela Catão/Universodorock
Foto: Isabela Catão/Universodorock

O setlist seguiu o padrão das outras atrações de abertura, com 10 músicas escolhidas e um solo de bateria de brinde. A banda, apesar de não ter um nome tão forte no mercado brasileiro, já lançou cinco álbuns de estúdio – pretende lançar o sexto no próximo ano – e trata de temas ecológicos e sustentáveis em suas composições. As faixas “Flying Whales”, do álbum “From Mars to Sirius” (2005) e “L’Enfant Sauvage”, do álbum homônimo (2012) mostram bem a relação homem-natureza que o grupo enfatiza em suas letras.

O paulistano saiu de São Paulo para acompanhar o show do Gojira no Rock in Rio.
O paulistano saiu de São Paulo para acompanhar o show do Gojira no Rock in Rio.

É importante destacar, ainda, que o Gojira soube explorar a carreira ao montar a listagem para o Rock in Rio. Quatro dos cinco álbuns da banda foram lembrados e fizeram a festa da galera que curte o som dos caras. O paulista Pedro, inclusive, saiu de São Paulo principalmente para acompanhar o show do Gojira no Rock in Rio e deve ter ficado satisfeito com a diversidade do repertório.

Antes de desejar boa noite e se despedir dos cariocas, Joe Duplantier fez questão de agradecer a experiência de se apresentar pela primeira vez para um público da grandeza do Rock in Rio. “Vocês parecem um oceano, é incrível”, disse o cantor, que em certo momento do show foi cantar junto com a galera nos corredores que percorrem as grades do evento.

* até o ano de 2001, a banda se intitulava “Godzilla”.

SETLIST:
Ocean Planet
The Axe
The Heaviest Matter of the Universe
Backbone
Love / Remembrance
L’Enfant Sauvage
Flying Whales
Drum Solo
Oroborus
Vacuity
The Gift of Guilt


VEJA GALERIA DE FOTOS:

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.