Em noite chuvosa, G3 aterrissa no Rio com Morse, Petrucci e Satriani

Por: Michelle Gonçalves

Steve Morse - (Foto: Antonio César/Universodorock)
Steve Morse – (Foto: Antonio César/Universodorock)

Na última quinta-feira, o Citibank Hall abriu as portões para receber o G3. Os cariocas enfrentaram a chuva e lotaram a casa, fazendo do pré-feriado, 11 de outubro, uma noite inesquecível. Mais de 3 horas de espetáculo foram marcadas pelo melhor de cada um dos três ícones da guitarra. Morse surpreendeu, Petrucci apresentou músicas inéditas – e matadoras – do novo trabalho solo e Satriani fez o que melhor sabe: ser ele mesmo. O que falar do mestre?

VEJA GALERIA DE FOTOS DO SHOW

Às 21h30, Steve Morse abriu os trabalhos com Here Now and Then. O setlist da lenda incluiu Cruise Control, On The Pipe, Highland Wedding e Rising Power. O guitarrista do Deep Purple transportou os fãs a uma outra dimensão com a música Vista Grande, que foi acompanhada de uma iluminação espetacular. Pela primeira vez está na América do Sul com o G3, Morse deu as boas-vindas ao público carioca e contou que os setlists seriam reduzidos para que a jam no final da apresentação fosse um pouco mais longa.

Com John Deere Letter e sua pegada country, Morse e Dave LaRue animaram o público, que era só aplausos para o baixista. O entrosamento dele com Steve é inquestionável e vem desde o final dos anos 80, época em que tocavam com a Dixie Dregs. LaRue deu um show à parte com toda a técnica que recentemente o levou a juntar-se aos melhores na banda Flying Colors. Um dos momentos mágicos do show foi quando Morse pegou a guitarra acústica e anunciou a clássica Baroque ”N Dreams que, aliada à iluminação cor-de-rosa, fez os fãs viajarem.

John Petrucci - (Foto: Antonio César/Universodorock)
John Petrucci – (Foto: Antonio César/Universodorock)

Pouco depois, John Petrucci foi anunciado por uma projeção ao fundo da plateia, ao som de um coro. O público levantou para receber o guitarrista do Dream Theater, que apresentou três músicas novas para a alegria dos headbangers. Com Mike Mangini na bateria, a lenda do prog metal detonou a poderosa Damage Control, faixa do Suspended Animation. What”s up, Rio?”, perguntou, para logo apresentar Cloud Ten, música do seu novo trabalho solo.

“É ótimo fazer parte de mais uma turnê do G3, fico muito feliz de estar aqui”, disse Petrucci, anunciando uma velha conhecida dos fãs: a clássica Jaws of Life. Os cariocas tiveram o privilégio de ouvir em primeira mão mais duas inéditas: Zero Tolerance e Glassy Eyed Zombies. “Vocês acabaram de ter uma pré-estreia de músicas novas em folha”, disse. Antes de sair de cena, John fez a plateia surtar com Glasgow Kiss.

Joe Satriani - (Foto: Antonio César/Universodorock)
Joe Satriani – (Foto: Antonio César/Universodorock)

Minutos depois, o mestre Joe Satriani surgiu fazendo a guitarra gritar com Ice 9 e Satch Boogie. “Obrigado por nos trazer de volta”, agradeceu, apresentando em seguida o tecladista Mike Keneally. “É maravilhoso vir com o G3 e tocar com Morse e Petrucci. É um sonho que se realiza”, disse, para então anunciar o clássico Flying in a Blue Dream, que foi seguido da incrível Crystal Planet.

Em God Is Crying, Satriani “duelou” com Keneally, que reproduzia no teclado tudo o que o guitarrista tocava, arrancando aplausos do público. Após a belíssima Always With Me, Always With You, Joe elogiou os fãs: “Vocês são uma plateia fantástica. Acho que agora estou aquecido”, brincou, emendando uma das melhores partes da noite: Crowd Chant. O clássico representa mais que uma música, é um momento que não pode ficar de fora das apresentações do G3. O setlist solo de Satriani fechou com Surfing With The Alien.

G3

Joe chamou Morse e Petrucci de volta ao palco e convocou o tecladista para cantar a primeira da jam final: You Really Got Me, hit da banda The Kinks. “Por muitos anos, estamos praticando guitarra, trabalhando nisso, mas o que devíamos praticar é o nosso canto. Mas somos sortudos de ter Mike Keneally conosco, ele é um ótimo vocalista”, elogiou. O G3 deu um show de criatividade no palco, improvisando ao longo da música e fazendo os fãs vibrarem. “Era pra ter sido mais curto, mas nos empolgamos. Espero que vocês não se incomodem”, disse Satriani, sempre bem-humorado.

Mais um sucesso dos anos 60 fez parte da jam do G3: White Room, do Cream. Mágica, a noite fechou com Free World, de Neil Young, que contou com o próprio Satriani no vocal. “Nós amamos vocês”, disse o mestre, já deixando os fãs com saudade. Que ele volte o mais breve possível, solo ou com esse projeto maravilhoso que é o G3.

SETLIST

Steve Morse
Here Now and Then
Cruise Control
On The Pipe
Vista Grande
Highland Wedding
John Deere Letter
Rising Power
Baroque ”N Dreams

John Petrucci
Damage Control
Cloud Ten
Jaws of Life
Zero Tolerance
Glassy Eyed Zombies
Glasgow Kiss

Joe Satriani
Ice 9
Satch Boogie
Flying In a Blue Dream
Crystal Planet
God is Crying
Always With Me, Always With You
Crowd Chant
Surfing With The Alien

G3
Your Really Got Me
White Room
Free World

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário