Dream Theater presenteia fãs do Rio com performance histórica

Por Gustavo Franchini

Quinteto que já deixou sua marca no metal progressivo mundial apresenta com maestria turnê comemorativa

Foto: Gustavo Maiato

Sem sombra de dúvidas uma das maiores bandas do mundo e unanimidade entre os fãs do gênero ‘metal progressivo”, o time dos sonhos Dream Theater, banda sólida com admiráveis três décadas e meia de história, nos presenteia com a fantástica turnê comemorativa do clássico Metropolis Pt.2: Scenes from a Memory (1999), considerado por muitos (e para o que vos fala) uma obra-prima da música, tocando simplesmente o álbum na íntegra. Sim, isso mesmo!

O conceito do disco foi visto através de uma tela principal, que além do símbolo da banda representado ao fundo, também dava o teor de cada uma das músicas, o que gerou uma conexão em imediato com o clima original do petardo. Aliás, a iluminação, insistindo no tom vermelho e azul em muitos momentos, se destacou pela sincronicidade com os instrumentos, em especial a bateria.

Contudo, antes do momento tão aguardado pelos cariocas presentes no lotadíssimo Vivo Rio naquela noite, o quinteto quis apresentar um pouco do seu trabalho mais atual, com canções que correram álbuns como Black Clouds & Silver Linings (2009) e o mais recente lançamento Distance Over Time (2019). Curiosamente, o intervalo entre os álbuns são de exatos 10 anos um do outro (1999, 2009 e 2019), o que nos deixa curiosos em relação ao motivo de tal inclusão. Talvez não-intencional? Duvido muito, se considerar a carreira tão bem trabalhada nos detalhes de uma banda como o Dream Theater.

A recepção das músicas que englobam a década mais recente deles pareceu ser boa, pois a empolgação dos presentes era de impressionar. Também pudera; a banda estava afiadíssima em todos os sentidos, além de um impecável som da casa de shows, com os instrumentos sendo ouvidos em sua perfeição, nitidez de notas de cair o queixo. Um trabalho esplendoroso da mesa de som!

Veja diversos trechos do show no Instagram oficial do site Universo do Rock

Com uma cozinha dessas, realmente é muito difícil dar errado. Já começo de cara a citar um dos mestres da guitarra que Deus resolveu nomeá-lo na Terra como John Petrucci, que para nós, meros mortais, é de fato um ser elevado. Destaque absoluto da noite, verdadeiro deleite para os ouvidos, a perfeição da execução das músicas beirava ao choro da plateia. Mike Mangini não ficou atrás com sua bateria de visual magnífico, pegada deslumbrante, o que é impressionante para alguém que entrou há poucos anos no time, visto que as músicas da banda são extremamente difíceis de interpretar, em particular nas baquetas. O ‘mago’ dos teclados Jordan Rudess, como sempre, dando aula. Confesso que senti falta do chapéu de Merlin (ou Merlim ou Merlino) pra dar a grandiosidade merecida do músico, um dos mais relevantes nomes do instrumento.

Foto: Gustavo Maiato

John Myung com seu baixo é até injusto de descrever apenas com palavras. Talvez um olhar oblíquo de quem não consegue acreditar no que esse senhor é capaz de desempenhar com as cordas graves é mais coerente com sua genialidade. Apesar de tímido no palco, sua real expressão se mostra clara no momento em que começa a tocar. E, claro, o vocalista e frontman Kevin ‘James’ LaBrie que, além de toda sua simpatia e carisma, consegue cativar o público interpretando linhas de voz que são o ‘match perfeito’ com seu timbre único.

A felicidade dos fãs era visível após o intervalo entre os dois atos, já que cantavam todas as letras e, inclusive, os famosos ‘oooh’ nas melodias instrumentais também, sem exceção. Todos ali pareciam estar alinhados com as estrelas do Dream Theater, o que proporcionou um espetáculo de tirar o fôlego, durante mais de 2 horas de apresentação. Para encerrar a histórica performance, um bis com mais uma do mais recente álbum da banda e LaBrie falando o clichê ‘vejo vocês na próxima’, o que certamente ocorrerá para os brasileiros, pois quem gosta de boa música não perderia esse verdadeiro teatro dos sonhos. Longa vida ao prog metal!

SETLIST DREAM THEATER

Ato 1
1 – Untethered Angel
2 – A Nightmare to Remember
3 – Fall Into the Light
4 – Barstool Warrior
5 – In the Presence of Enemies, Part I
6 – Pale Blue Dot
Ato 2 (Metropolis Pt 2: Scenes from a Memory)
7 – Regression
8 – Overture 1928
9 – Strange Déjà Vu
10 – Through My Words
11 – Fatal Tragedy
12 – Beyond This Life
13 – Through Her Eyes
14 – Home
15 – The Dance of Eternity
16 – One Last Time
17 – The Spirit Carries On
18 – Finally Free
BIS
19 – At Wit’s End

Confira a galeria de fotos do show:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.