De volta a São Paulo, Korn empolga os fãs no Espaço das Américas

Por: Andréia Takaishi
KORN | Foto: Gabriel Quintão

Após cerca de 2 anos da sua última passagem pelo Brasil, o Korn retorna para São Paulo na turnê do álbum “The Serenity of Suffering” lançado no ano passado. O trabalho é o 12º disco que vem sendo muito bem recebido tanto por críticos quanto pelos fãs e apresenta o estilo tradicional da banda acrescido de um pouco mais de melodia do que o habitual.

Os shows da banda não são famosos por uma diversidade de músicas apresentadas, o de hoje por exemplo trouxe o mesmo setlist que a banda vem apresentando ao longo da turnê que começou no ano passado. O fato novo ficou por conta da participação de Tye Trujillo, substituindo o baixista Fieldy que não pode vir junto nessa turnê pela América Latina.

Seria uma substituição normal não fosse o fato de Tye não apenas ser o filho de Robert Trujillo, baixista atual do Metallica, mas pelo fato de ter apenas 12 anos. O anúncio da substituição ocorreu pouco tempo antes dos shows o que causou certa apreensão por parte dos fãs, principalmente por Fieldy ser figura das mais importantes dentro banda.

As dúvidas sobre a capacidade de Tye já começaram a se esvair assim que iniciou o show, com a excelente “Right Now”, faixa do álbum “Take a Look in the Mirror” de 2003, seguida de “Here To Stay”, faixa de abertura do álbum “Untouchables” de 2002. Continuando, a primeira faixa do álbum novo apresentada na noite, foi a já bastante conhecida dos fãs “Rotting in Vain”.

KORN | Foto: Gabriel Quintão

Por ter uma vasta discografia, montar um setlist deve ser uma tarefa ingrata e, evidentemente, faixas favoritas dos fãs acabam ficando de fora. Dessa forma, o que se vê é uma banda passeando por suas diversas fases, não priorizando muito nenhum trabalho específico. Apenas o álbum “Issues” de 1999 teve mais do que duas músicas apresentadas, três para ser mais exata.

A participação do público, que mesmo em grande número não foi suficiente para lotar o Espaço das Américas, foi intensa ao longo de todo o show. Por parte da banda, pouca interação com a plateia, mas grande presença de palco. Até o novato Tye teve momentos de destaque, tocando até uma parte de “One” música da banda do pai, junto com o grupo. Pode até ser que a vinda de Tye tenha sido uma jogada de marketing, mas o moleque, além de mandar muito bem, vai servir de exemplo para uma nova leva de músicos que nós esperamos que venham por aí.

Voltando ao show, a partir do meio para o final, a banda apresentou os maiores clássicos da sua discografia. Passando por “Make me Bad”, “Shoots and Ladders” com a tradicional abertura com o vocalista Jonathan Davis tocando gaita de fole e, principalmente com “Blind” que colocou a casa inteira para pular, além de abrir diversas rodas pela pista.

Após uma breve pausa, o bis contou com duas musicas, “Falling Away From Me”, mais uma do álbum “Issues” e em seguida o maior sucesso da banda (e um dos melhores videoclipes de todos os tempos), “Freak on a Leash” foi cantada com vontade pela plateia e serviu para finalizar mais um grande show da banda no Brasil. Mesmo sem arriscar muito, a banda apresentou um espetáculo coeso e com gostinho de quero mais.

Setlist:

01. Right Now
02. Here to Stay
03. Rotting in Vain
04. Somebody Someone
05. Word Up!
06. Coming Undone
07. Insane
08. Y’All Want a Single
09. Make Me Bad
10. Shoots and Ladders
Drum Solo
11. Blind
12. Twist
13. Good God
Encore:
14. Falling Away From Me
15. Freak on a Leash


VEJA GALERIA DE FOTOS DO SHOW:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário