Christina Perri encanta fãs cariocas com baladinhas românticas

Por: Danille Barbosa

ChristinaPerri

Na noite da última quarta-feira (22), a cantora e compositora norte-americana Christina Perri fez a sua estreia em solo brasileiro. A artista, que também passou por São Paulo (24) e Porto Alegre (25), veio ao país para fechar a turnê do seu novo álbum, Head or Heart.

Para os shows, Christina e a produção responsável pela vinda da cantora optaram por um local com uma capacidade mais modesta (cerca de 1000 pessoas), o Teatro Bradesco (no Rio e em São Paulo). Apesar disso, o lugar, com uma acústica excelente e um ambiente confortável, fez da apresentação algo bem próximo ao público. Literalmente intimista.

Christinaperri02O show, marcado para as 21h, começou com (toleráveis) 10 minutos de atraso, muito em virtude das pessoas que ainda estavam tomando seus assentos nesse período. Aliás, não era o dia perfeito – logisticamente falando – para um show na Barra da Tijuca. Quarta-feira e com pancadas de chuva ao longo de todo o dia? O resultado era óbvio: trânsito duplicado e filas de carros parados. Mesmo com todos esses contratempos, a casa ficou razoavelmente cheia, principalmente as cadeiras próximas ao palco, que pertenciam ao setor “Plateia Baixa”.

Usando uma munhequeira do Brasil e sob um cenário todo estrelado, Christina subiu ao palco com uma breve intro de ‘Trust’, seguida de ‘Shot Me in the Heart’. A plateia, que parecia ansiosa para ver a americana pela primeira vez, a recepcionou com muito carinho e acompanhou as músicas com palmas e empolgação. “Olá, Rio!” “Obrigada!”, disse a cantora com muita simpatia.

Christina já lançou dois álbuns de estúdio e ficou mundialmente conhecida após o sucesso de “A Thousand Years”, trilha sonora da saga Crepúsculo. O single “Jar of Hearts” e a parceria que fez com o músico Jason Mraz, “Distance”, eram músicas extremamente aguardadas e que também não poderiam faltar na noite.

A apresentação seguiu e a cantora se mostrou muito surpresa com todas as demonstrações de carinho do público e como as pessoas realmente conheciam as letras e cantavam junto, alternando aplausos com gritos de “eu te amo”, “linda” ou coisas do gênero. Ainda bem no início do show, ela fez questão de agradecer a todos pela oportunidade de estar ali, coisa que fez várias vezes durante a noite. “Obrigada! Tenho sonhado em estar no Brasil, nem acredito que estou aqui, então muito obrigada!”, disse, visivelmente agradecida.

O show seguiu com as bem populares “Distance” e “Burning Gold”. Na segunda música, Christina chamou a plateia para participar estalando os dedos e disse se tratar de uma canção sobre perseguir os sonhos. E, claro, mais elogios: “Vocês são o meu sonho hoje, Rio”, afirmou, causando uma histeria nos fãs mais apaixonados. Os fãs, por sua vez, levantaram algumas dezenas de balões de gás e balançaram durante todo o refrão, impressionando Christina mais uma vez. “Aquilo foi tão fofo com os balões”, agradeceu com um sorriso no rosto. Definitivamente, havia um encantamento entre plateia e artista naquela noite e era muito fácil notar isso.

Na sequência, uma pausa para uma sessão de baladinhas. Emily Grace, que faz parte da banda de Christina, foi convidada ao piano para a romântica “The Words”. Christina contou que a história da música remetia a uma situação onde ela se encontrou extremamente apaixonada, mas a pessoa não sabia. “É algo delicioso, mas ele não sabe… então você está desesperada e feliz ao mesmo tempo. (…) É claro que vocês sabem como isso é”, e todos pareceram concordar e cantar a música como se conectassem com a letra.

Tomando ela agora o posto do piano, em “Butterfly”, o discurso foi o oposto: “Essa próxima música é sobre um idiota… Qual a palavra pra isso em português?”, perguntou a cantora, sem sucesso na hora de pronunciar a palavra. “Ok, é sobre isso”, se divertiu.

Sempre atenciosa e graciosa no palco, Christina continuou o concerto com “Arms”, um cover de “Lollipop” e “Lonely Child”. Mas o grande momento estava por vir. Ao introduzir a canção, a compositora disse que era uma música que falava sobre o amor eterno. BINGO! Todos já sabiam se tratar de “A Thousand Years”. “Eu dedico essa música a todos vocês”, disse.

Se não o mais, um dos momentos mais bonitos da noite. Casais apaixonados, mães com filhos, amigos, todos cantaram cada trechinho da música do fundo dos pulmões, sendo a ligação entre os versos e o refrão sempre cantada à capella. Emocionante. Tanto para os fãs como para a cantora. Sem perder a vibe, emendou com “A Sky Full Of Stars”, sucesso recente da banda inglesa Coldplay, meio que fazendo um paralelo com o pano de fundo cheio de estrelas que usou durante toda a apresentação. Para a ocasião, Christina pediu que todos acendessem as luzes dos celulares e foi prontamente atendida.

Os elogios seguiam logo após cada música e a troca de carinhos entre fãs e artista também. A cantora chegou a, inclusive, prometer que voltaria, deixando a todos muito empolgados. “Esse país é tão bonito, sua comida é tão deliciosa, eu tenho que voltar logo. Vocês são muito fofos, obrigada, eu amo vocês!”.

Christinaperri3Apesar de muito sorridente e carismática, Christina disse que a música é onde ela se encontra, onde ela expõe as coisas pesadas da vida. Fazendo uma breve recordação do processo criativo do “Hear or Heart”, lançado em 2013, a artista contou que tinha escrito, inicialmente, 39 músicas no álbum e que teve dificuldades para chegar à listagem final. Mas que as próximas músicas eram especiais, principalmente pelas letras darem força às pessoas em momentos complicados. A compositora americana, sentada ao piano, deu voz a “Human” e “I Believe”, logo a seguir, se despedindo do público com aceno e uma corridinha até o backstage.

As pessoas, claro, queriam mais. Após uma sessão de assobios, palmas e gritos de “Christina, Christina”, a cantora atendeu aos pedidos dos fãs e voltou para o bis com um cover de “Thinking Out Loud”, canção conhecida na voz de Ed Sheeran.

Já no fim do espetáculo, rolaram as clássicas “Penguin” (versão acústica) e “Jar of Hearts”. Na primeira, a americana pediu que o público tirasse uma selfie com quem tivesse vindo ao concerto, fosse o(a) melhor amigo(a), o marido, o(a) namorado(a), o(a) noivo(a) ou até mesmo a mãe e usassem a hashtag #HeadorHeartTourBrazil, já que a passagem pelo país marcava o encerramento da tour de 1 ano com o disco. Obviamente, todos levantaram de suas cadeiras para conseguir a selfie o mais próximo da cantora possível. Alguns, inclusive, usaram adereços de um pingüim – de fato – para a fotografia.

Já em “Jar of Hearts” e “I Don’t Wanna Break”, últimas tocadas na noite, toda organização de assentos foi perdida, já que a cantora convidou a todos para chegar mais pertinho e cantar junto com ela. Uma multidão se aglomerou logo a frente do palco, todos com seus celulares para conseguir o melhor vídeo ou foto e a música foi cantada praticamente como um DUO entre Christina e os fãs, sendo ela ovacionada no fim da canção. Impressionante!

A reação do público naquela noite havia emocionado a cantora, que não parecia acreditar que tudo aquilo era real e, pela última vez, agradeceu a todos por terem vindo e terem apoiado a carreira dela há tanto tempo. “Eu amo vocês, muito obrigada Rio!”. Todos da banda se reuniram no centro do palco e fizeram questão de agradecer pelo carinho também. Havia sido uma bela noite!

Pra quem foi, certamente vai deixar saudade…

DESTAQUES

– Um dos momentos mais bacanas da apresentação foi o duo de “Be My Forever” entre Christina e o guitarrista da banda, Johnny Hanson. A sintonia dos dois era tão grande que os fãs, é claro, começaram a “shippar” o ‘casal’, pedindo que dessem um beijo e que eles eram muito fofos juntos.

– Outro momento que igualmente merece destaque foi a mensagem passada por Christina em “I Believe”. Além dos corações levantados pela plateia no refrão, a música foi dedicada pela cantora para todos aqueles que, por ventura, não estivessem tão bem e precisassem de apoio. Nos últimos versos da canção, a plateia foi dividida em três seções (A, B e C) e cada um era responsável por cantar um trechinho da música, algo como um grupo de ajudantes e backing vocals. Ainda que tropeçando e meio fora de ritmo no início, por fim, Christina conseguiu reger a plateia e foi um momento bem bonito!

– Fica evidente que Christina Perri é uma artista e tanto. Não é só o vocal e os agudos dela que são precisos. A cantora sabe empolgar uma plateia, é simpática e interage com sua banda e fãs a todo instante. Além disso, seu repertório, recheado de canções bem-sucedidas, mescla sons um pouco mais animados com baladinhas românticas e algumas até mais tristes, delineando uma apresentação bem interessante de assistir.

– Todos os coros de “Christina, eu te amo” ou carinho recebido foram valorizados, o que é algo a se destacar também. Talvez a palavra mais palavra dita pela cantora na noite tenha sido “Obrigada”, o que faz realmente faz crer que aquilo foi especial não só para quem estava na posição de fã. Era visível que havia a preocupação em agradar os brasileiros, principalmente porque ela não sabia o que a esperava aqui. E, com tantos ingredientes positivos, a sinergia criada foi a melhor possível! Nota 10!

SETLIST:
Trust
Shot Me in the Heart
Run
Distance
Burning Gold
The Words
Butterfly
Arms
Lollipop (cover The Chordettes)
Lonely Child
A Thousand Years
A Sky Full Of Stars (cover Coldplay)
One Night
Be My Forever
Human
I Believe
Bis:
Thinking Out Loud (cover Ed Sheeran)
Penguin
Jar of Hearts
I Don’t Wanna Break

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário