Banda carioca – Sujeitos Compostos

Sujeitos Compostos na Lona Cultural de Santa Cruz, RJ, junho-2015
Sujeitos Compostos na Lona Cultural de Santa Cruz, RJ, junho-2015

A banda Sujeitos Compostos iniciou suas atividades no Rio de Janeiro em 2003 com Paulo Schwinn (voz, guitarra), Luiz Antônio (baixo, vocais) e Bruno Farias (bateria) e lançaram seu primeiro EP, ‘Às Vezes A Vida Sorri Para Mim’, em meados de 2004. Alguns meses depois do lançamento, essa formação se desfez e a banda entrou em hiato por muito tempo. Após algumas tentativas, o retorno só aconteceu pra valer em 2011, com um novo baterista, Alex Marcelo. A formação Paulo, Luiz e Alex ensaiou em busca da melhor sonoridade até gravar o segundo EP, Viver Em Paz, lançado no final de 2012, depois de muitas idas e vindas. Essa formação se desfez e uma tentativa de retorno da formação original ocorreu em meados de 2013, sem sucesso. Mas finalmente em janeiro de 2014, o baterista Bruno retorna à Sujeitos Compostos que, acrescidos de um segundo guitarrista (Cristiano Pereira), retorna ao circuito de shows, já tendo tocado em vários palcos e espaços rock and roll do Rio de Janeiro e adjacências. Entre dezembro de 2015 e maio de 2016, a banda lança 3 singles que foram agrupados no cd ‘Singles 2015-2016’, na prática o terceiro EP da banda. E mais 3 canções autorais inéditas estão em fase de gravação, devendo ser lançadas no começo do segundo semestre de 2016.

Integrantes:
Paulo Schwinn (voz, guitarra)
Luiz Antônio Soares (baixo, vocais)
Bruno Farias (bateria)
Cristiano Pereira (guitarra)

RELEASE: (encaminhado pela banda)
Desde março de 2014 que os Sujeitos Compostos voltaram a se apresentar ao vivo. Aos poucos, a banda vai ficando conhecida pelo público Rock com seus dois trabalhos autorais que, pelos hiatos que a banda teve, só estão sendo divulgados pra valer a partir dessa volta. ‘Às Vezes a Vida Sorri Para Mim’ (2004) conseguiu chegar bem perto do que era a banda ao vivo naquele momento. ‘Eu Não Sei’, ‘Aproveite os Dias’ e a faixa-título do EP, são bem rockeiras, pra cima, gravadas ao vivo (com overdubs) para não perder a vibe das demos, gravadas logo após a formação da banda (2003), que é derivada de outra, a injustiçada ‘Animais no Poder’ (1999-2003).

O segundo EP (Viver em Paz), gravado com outro baterista e depois de longo hiato, serviu para reviver, renascer os Sujeitos Compostos. A formação original se desfez em 2004, mas algumas tentativas foram feitas pra manter a banda em atividade entre 2005 e 2008, quando alguns músicos passaram pelo grupo, sem conseguir dar unidade. A formação 2011/2012 (Paulo, Luiz e Alex) pelo menos conseguiu reativar a banda, pois havia uma unidade. Mais densa e melancólica do que antes mas, enfim, uma banda. ‘Viver Em Paz’, a canção que mais traduz a ‘densidade melancólica’ desse período, é um projeto de shoegaze. Com mais produção poderia ser confundida com um b-side do Ride ou do Swerverdriver. ‘Delicadas Torturas’ é a que mais se aproxima do clima do primeiro EP e ‘Seja Positivo’ foi a mais elaborada em termos de arranjo, com delays, violões, guitarras, teclados, baixo e bateria emoldurando uma letra de temática pacifista.

O primeiro single do terceiro EP, o punk rock ‘Animais No Poder’, foi lançado ao apagar das luzes de 2015 e resgata o clima do começo da banda, só que com mais produção e detalhes nos arranjos. A gravação está sendo feita no LF Estúdio, com o produtor e baterista Luiz Felipe Monteiro (que já produziu Pedras Pilotáveis, Disola, dentre outros). Em janeiro, saiu o segundo single desta nova fase, uma versão punk rock de ‘Luka’ (gravada em inglês e em espanhol), grande sucesso dos anos 80 composto e gravado pela cantora Suzanne Vega. Em maio, acabamos de lançar o terceiro single, a autoral ’40 Graus à Sombra’, uma canção quase pop, com guitarras alegres ao fundo. E no começo do segundo semestre, será lançado o quarto EP da banda, ainda sem título, com 3 canções autorais totalmente inéditas. É esperar pra conferir!

Para ouvir o novo EP ‘Singles 2015-2016’:

Facebook: https://pt-br.facebook.com/SujeitosCompostos

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário