Bad Religion mostrou seus principais sucessos com som contagiante no Rio de Janeiro

Por: Lívia Bueno

Foto: Paulo Cassio/Universodorock
Foto: Paulo Cassio/Universodorock

A meia-noite em ponto, de sábado para domingo, ao invés de adiantarem seus relógios por conta do horário de verão, o público começava a gritar com euforia diante dos primeiros riffs de “The Resist Stance”, pois o Bad Religion subia aos palcos da Fundição Progresso com a casa praticamente lotada.

Os fãs da banda estavam eufóricos e ansiosos, pois esta pode ser a última turnê do grupo, que pretende gravar mais um único CD e se separar. Enquanto isso, divulgam seu último trabalho, “The Dissent of Man”, lançado em 2010.

Seguindo com “Social Suicide” e “21st Century”, o público foi ao delírio já nesta primeira parte do show, dando trabalho aos seguranças e dificultando o trabalho dos fotógrafos nas três primeiras músicas, já que os fãs se jogavam sobre eles para chegarem mais perto da banda. Neste início já dava para perceber que a noite seria realmente punk!

Dando segmento aos clássicos de todas as fases da banda, que comemora trinta anos de carreira, levaram “Los Angeles is Burning”, “Wrong Way Kids”, “Sinister Rouge”, “I Want to Conquer the World” e “Come Join Us”, transformando a casa numa gigantesca roda punk.

Foto: Paulo Cassio/Universodorock
Foto: Paulo Cassio/Universodorock

Entre uma música e outra, alguns fãs invadiram o palco e cantaram alguns trechos com o vocalista, que se mostrava bastante solicito. Depois ainda se lançavam sobre a plateia através de um mosh, atitude rock’n roll bastante conhecida dos frequentadores de shows do gênero. Porém, em “Let Them Eat War”, um dos fãs simplesmente tomou o microfone de Greg e conduziu o show junto à banda. Certamente foi um momento marcante para o garoto que ainda foi aplaudido pelo público.

A apresentação do Bad Religion foi dinâmica e bastante ágil, mesmo para quem estava distante da grande roda. Foram 1h e 30 minutos de muito punk rock conduzidos por novos e antigos sucessos da banda. Para encerrar, após uma breve pausa já bem característica de todos os shows, voltaram para o bis ao som de “American Jesus”, “Infected” e em seguida, “Sorrow” no qual foi a responsável pelo encerramento da noite.

A banda que é formada por Greg Graffin nos vocais, Greg Hetson e Brian Baker nas guitarras, Jay Bentley no baixo e Brooks Wackerman na bateria, se apresentou ainda em Curitiba, São Paulo e Brasília.

Confira o set list

The Resist Stance
Social Suicide
21st Century (Digital Boy)
Los Angeles Is Burning
Wrong Way Kids
Sinister Rouge
I Want To Conquer The World
Come Join Us
New Dark Ages
Atomic Garden
Before You Die
Recipe For Hate
Do What You Want
You
Modern Man
Generator
The Defense
Let Them Eat War
No Control
Anesthesia
Along the Way
Fuck Armageddon… This Is Hell

Bis:
American Jesus
Infected
Sorrow

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.