As I Lay Dying estreia com muito peso e energia nos palcos cariocas

Por Gustavo Maiato

Apresentação mostrou a força do novo disco, além de trazer os clássicos que os tornaram um dos grandes nomes do metalcore mundial

A banda As I Lay Dying no Circo Voador – Foto: Gustavo Maiato

Um dos expoentes do metalcore mundial, os californianos do As I Lay Dying fizeram sua estreia nos palcos cariocas trazendo a Shaped By Fire Tour para o Circo Voador, que assistiu o quinteto (literalmente) suar a camisa para transformar a casa de show em um êxtase de peso, energia e muitos circle pits. O curto show acabou cedo e mostrou ao público clássicos como “My Own Grave” e “The Sound Of Truth”, revelando um Tim Lambesis com pleno domínio da apresentação, com ótimos rasgados na voz e pedindo a todo momento que os fãs pulem e interajam com o show.

Outro destaque foi o baixista Josh Gilbert, incrementando o som com sua voz aguda e limpa, fazendo um contraponto na medida com Lambesis. Já o baterista Jordan Mancino e sua barba extravagante comandou o ritmo dos breakdowns com perfeição, atacando a bateria com a força que as músicas necessitam. Destaque para uma espécie de minipódio na frente do palco onde Lambesis podia subir para ver melhor o público, além de pular e pedir palmas de maneira mais apropriada.

No final da apresentação de dezessete faixas, a plateia já não se aguentava de tanto rodar e bater cabeça, mostrando que o gênero é um dos mais apaixonantes dentro do metal. Músicas novas como a própria “Shaped By Fire” já estavam na boca da galera e em certos momentos do espetáculo a banda até segurava o instrumental para ouvir os fãs cantando. Talvez pela intensidade do show, a noite terminou cedo, deixando aquela vontade de ouvir mais. Para os fãs mais antigos que esperavam a banda no Rio por anos a fio, a noite reservou, sem dúvidas, uma ótima surpresa.

A abertura ficou por conta da banda Reckoning Hour – Foto: Gustavo Maiato

Para iniciar a noite, os cariocas do Reckoning Hour trouxeram o seu já famoso metalcore para incendiar a noite e preparar o terreno para o show principal. A banda está com trabalho novo, o excelente Beyond Conviction (2019) e deixou o show aos gritos de “Mais um, mais um!”. Pena que o horário apertado não deixou o bis, mas a banda fez seu dever, com destaques para “Away From The Sun” e “Misguided”.

SETLIST AS I LAY DYING

1 – Meaning in Tragedy
2 – An Ocean Between Us
3 – Through Struggle
4 – Within Destruction
5 – Redefined
6 – The Sound of Truth
7 – Forsaken
8 – Shaped By Fire
9 – Condemned
10 – The Darkest Nights

Confira a galeria de fotos do show:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.