Alice Cooper fecha turnê brasileira de No More Mr. Nice Guy no Rio de Janeiro

Por: Michelle Gonçalves

Foto: Paulo Cassio/Universodorock
Foto: Paulo Cassio/Universodorock

Heavy metal e composição teatral. A combinação majestosamente apresentada por Alice Cooper no Rio de Janeiro levou os fãs cariocas ao delírio na noite da última sexta-feira, 3 de junho. O show, que durou cerca de 1h30min, incendiou o Citibank Hall e fechou com chave de ouro a turnê brasileira de No More Mr. Nice Guy. Embora reduzido, o público fez bonito e interagiu com Alice do início ao fim.

VEJA GALERIA DE FOTOS DO SHOW

Assim que o pano do palco caiu, Alice Cooper surgiu em grande estilo em The Black Widow. No alto de uma torre, o artista vestia uma jaqueta com patas de aranha e soltava faíscas pelas mãos, apenas um aperitivo da performance teatral que viria a seguir. Mas o show é muito mais que encenações, cenário e figurinos brilhantemente elaborados. O apelo visual não supera a qualidade musical de Alice, que está em ótima forma e em total entrosamento com sua banda. Os músicos com quem divide o palco fazem jus aos postos que ocupam. E impressionam! Nas guitarras, três feras: Steve Hunter, o carismático Tommy Henriksen e Damon Johnson. Na cozinha, uma dupla incrível: Chuck Garric detona no baixo e Glen Sobel na bateria.

Eles coloram fogo na plateia durante todo o show. Brutal Planet, I’m Eighteen, Under My Wheels e Billion Dollar Babies agitaram o público, que disputou notinhas de dólar com o rosto de Alice estampado. Durante o clássico, o artista apareceu com um espeto de seus dólares personalizados, para a alegria dos sortudos que conseguiram pegar as notas no ar. No More Mr. Nice Guy, Hey Stoopid, Is It My Body e Halo of Flies vieram na sequência.

Foto: Paulo Cassio/Universodorock
Foto: Paulo Cassio/Universodorock

Alice apresentou ainda I’ll Bite Your Face Off. Nas costas, o vocalista anunciava em sua jaqueta de couro: New Song. Depois, tirou a jaqueta e ficou com uma camisa branca que revelava em vermelho o título da canção. A música agradou os fãs, que empolgados acompanhavam o guitarrista Tommy nos backing vocals do refrão. Em seguida, veio a excelente Muscle of Love. Only Women Bleed incluiu a famosa encenação de Alice se apaixonando e dançando com uma boneca, que em Cold Ethyl sofreu nas mãos de Mr. Cooper.

Feed My Frankenstein contou com a celebrada presença de um Frankenstein gigante com a clássica maquiagem de Alice, uma participação ao estilo Eddie do Iron Maiden. Após Clones (We’re All), era chegada a hora do clássico dos clássicos: Poison. A balada foi o auge do show, que não podia deixar de apresentar a cena da decapitação de Cooper na guilhotina. Killer foi seguida de I Love the Dead. Tudo virou festa no hino School’s Out, que contou com bolas coloridas gigantes jogadas no público e com uma citação de Another Brick In The Wall, do Pink Floyd.

Para fechar a noite histórica, o artista surgiu de cartola prateada, camisa e bandeira do Brasil para a execução de Elected. Foi com Fire, de Jimi Hendrix, que a banda encerrou a apresentação, tão esperada pelo fãs do Rio. Apesar de decepcionar no número de pagantes, o que pode ser explicado pelo acúmulo de shows no mesmo fim de semana (Alice Cooper na sexta, Pain of Salvation no sábado e Symphony X no domingo), a cidade maravilhosa espera receber as próximas turnês de Alice Cooper. Que sejam muitas!

SETLIST

The Black Widow
Brutal Planet
I’m Eighteen
Under My Wheels
Billion Dollar Babies
No More Mr. Nice Guy
Hey Stoopid
Is It My Body
Halo of Flies
I’ll Bite Your Face Off
Muscle of Love
Only Women Bleed
Cold Ethyl
Feed My Frankenstein
Clones (We’re All)
Poison
Wicked Young Man
Killer/I Love the Dead
School’s Out

Bis
Elected
Fire

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário